28 de maio de 2022

Como sair da casa dos pais? Veja dicas

sair-da-casa-dos-pais

Para muitas pessoas, o momento de sair da casa dos pais é algo muito esperado. Veja neste artigo tudo o que você precisa para ter uma transição tranquila.

É um momento que marca a vida de todas as pessoas por muitos motivos: significa independência, liberdade, entrar na vida adulta, além de ter muitos boletos para pagar!

Por isso, você precisa se planejar bem, antecipar gastos e ver quais serão as suas contas do dia a dia, assim você evita prejuízos, surpresas nada agradáveis e pode fazer as malas com segurança, não é mesmo?

Mas não se preocupe, veja agora muitas dicas sobre esse tema e também os principais pontos que você precisa saber para você sair da casa dos pais de uma vez por todas e numa boa, sem passar apertado e com tranquilidade. Vamos lá?

Sair da casa dos pais: comece economizando dinheiro

Morar com os pais é uma grande vantagem para uma boa parte dos jovens que não precisam trabalhar para ajudar no orçamento de casa. Se esse é o seu caso, a melhor forma de se preparar é começar a economizar dinheiro. Assim, você dá o primeiro pontapé para fazer a sua mudança, afinal de contas, você terá muitos gastos pela frente. Ou seja, ter uma reserva é um ótimo passo para sair da casa dos pais, ok?

Uma maneira eficaz de poupar dinheiro é listar os gastos que você tem todos os meses. Você deve olhar para o que pode ser cortado do orçamento ou mesmo reduzido. Uma estratégia é evitar comprar itens que você não precisa tanto, e que podem ser deixados para depois. Outra forma de economizar é diminuir custos com lazer, por exemplo, para aumentar a sua reserva.

Com isso, você já vai matar dois coelhos de uma vez: economizar e começar a organizar a sua vida financeira, algo que será bastante útil no futuro. Por isso, vale a pena colocar em prática a ideia de ter um maior controle sobre o seu dinheiro.

Como controlar os gastos ao sair da casa dos pais?

Sabemos que não é fácil, mas fazer um controle correto dos gastos é algo que vai te ajudar muito nos primeiros meses, depois de sair da casa dos pais, ok? Afinal, não faz parte dos planos ficar pedindo ajuda toda hora, e nem mesmo precisar voltar pra casa por conta de problemas financeiros, não é mesmo? 

Por isso, aproveite enquanto você ainda mora com a família para treinar alguns hábitos saudáveis que vão garantir a boa saúde do seu bolso, como por exemplo: anotar todos os seus gastos, mesmo aqueles pequenos, em um caderno ou uma planilha. Outra dica é controlar o uso do cartão de crédito, que é um dos maiores vilões de um orçamento. 

Precisa comprar alguma coisa e não cabe nos gastos do mês? Guarde um dinheiro para isso e planeje de que forma você vai gastar, com parcelas que não vão desequilibrar o seu orçamento. E por falar nisso, evite acumular dívidas e parcelar muitas compras ao mesmo tempo.

Se tiver dúvidas ou precisar de ajuda para controlar os gastos, converse com amigos que moram sozinhos ou mesmo com seus pais, são pessoas que vão te ajudar nesta importante fase da vida.

Faça uma reserva de emergência

E por falar em contas que você vai ter ao sair da casa dos pais, outra dica fundamental é montar uma reserva, afinal de contas, nunca sabemos quando imprevistos podem acontecer, não é mesmo? Claro que seus pais vão te dar uma força quando for preciso, principalmente no começo.

Mas o ideal é sair desta lógica e se virar sozinho, né? É aqui que a reserva entra: para gastos que aparecem e não podem esperar. Se você não quer pedir ajuda para os seus pais sempre, é importante ter uma reserva guardada para casos de emergência.

E por falar nisso, você sabe o quanto deve guardar? O ideal é reservar um valor que pague todas as suas contas de 3 a 6 meses. Por isso que a primeira etapa é saber qual será o seu custo de vida ao sair da casa dos pais, depois disso, você já pode começar a guardar pequenas quantias, mesmo que seja um valor baixo, combinado?

Caso você queira mais informações sobre como montar sua reserva de emergência, acesse esse artigo. E já que falamos sobre as contas do dia a dia, você tem ideia de todos os custos de morar sozinho? Confira no próximo ponto!

Quais são os gastos de viver sozinho?

Outro importante passo para sair da casa dos pais sem passar aperto é entender quais são os custos que você vai ter todo mês ao morar sozinho. É assim que você vai descobrir qual é o orçamento necessário para viver com qualidade.

Sem dúvidas, o maior gasto que você vai ter será com aluguel ou com a parcela de uma casa ou apartamento, se for o caso. Além disso, você precisa somar as contas básicas: de água, internet, energia e outras. Ah, e coloque também no orçamento os custos com alimentação, transporte e lazer, ok? 

Esses serão os seus gastos fixos e, além deles, tem ainda as contas variáveis, que são compras pontuais, que não acontecem todos os meses, mas interferem nas contas.

Como encontrar uma casa barata para morar?

Todo mundo sabe que tanto estudante, como quem está no começo da carreira, vive com um orçamento super apertado. Então, a primeira dica para economizar é encontrar um imóvel que caiba no seu orçamento, já que esse é o maior gasto que você vai ter todo mês.

A dica aqui é definir um valor máximo para o aluguel: isso vai te ajudar na hora de pesquisar bairros e locais para morar. Às vezes, é melhor economizar um pouco com moradia e ter uma folga no orçamento.

E se você está em dúvida se deve alugar ou comprar um imóvel, o melhor a fazer é conhecer melhor o bairro, a cidade e a região do seu trabalho, antes de dar a entrada em uma casa ou apartamento.

Assim, você tem tempo de decidir se prefere morar em uma casa, por exemplo, e em qual lugar da cidade. Mas, seja alugar ou comprar, decida sempre em cima da realidade do seu bolso: pesquise por locais que vão caber no seu orçamento, ok?

Estágio ou trabalho

Ter a sua própria renda é um tema super importante na hora de sair da casa dos pais, certo? Entrar na faculdade pode ser uma ótima chance de você conseguir um emprego ou um estágio. Se for na sua área, melhor ainda, não é mesmo?

Além de ter o seu dinheiro todo mês, trabalhar vai trazer experiências e muitos conhecimentos para a sua vida profissional, o que pode antecipar a sua tão sonhada independência financeira.

Por isso, vale a pena se ligar em trabalhos que podem surgir da faculdade, programas para jovens e agências de estágios que são parceiras de universidades. Faça uma pesquisa e busque informações, assim você já dá uma largada na frente em busca da independência financeira! 

Divida a casa com alguém

Uma das formas mais espertas de economizar durante a faculdade ou quando você sair da casa dos pais é dividir uma casa ou apartamento: isso com certeza vai te ajudar a reduzir os  custos.

Fora que morar em repúblicas de estudantes é uma experiência rica, cheia de novidades e que vai te trazer uma série de benefícios. Nesse caso, o ideal é escolher morar com alguém que você tenha amizade ou que conheça pelo menos um pouco, já que a convivência vai ser intensa e diária. 

Gostou? Com todas essas dicas, pode apostar: não vai ter erro, você vai sair da casa dos pais com segurança, organização e planejamento!

Receba nossos novos conteúdos por e-mail!


Cadastre-se na newsletter semanal do Blog da Arbo, com tudo que você quer saber sobre imóveis. É grátis!

Postagens relacionadas

o que saber reformar casa alugada

Descubra se você pode reformar casa alugada

Muitos inquilinos se perguntam se podem reformar casa alugada. Se essa é sua dúvida, confira o texto, que vai responder todos os seus questionamentos Encontrar uma casa para morar de aluguel é uma tarefa que exige foco, atenção e muita pesquisa de campo? Depois de visitar muitos imóveis e bairros, você finalmente achou o imóvel […]

empresa-de-mudança

Empresa de mudança: vale a pena contratar o serviço?

Empresa de mudança presta um serviço essencial para te auxiliar nesta hora com tantos processos envolvidos. Mas, será que essa é mesmo uma contratação essencial? Confira mais detalhes no texto.  Todo o processo que envolve mudar de casa ou apartamento pode ser complexo e turbulento se você não tiver planejamento. Isso porque, é muito comum, […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *