27 de setembro de 2021

Comprar ou alugar: qual é a melhor escolha?

comprar ou alugar

Está na dúvida se vale mais a pena comprar ou alugar um imóvel? Descubra as vantagens de cada alternativa e facilite a tomada de decisão.

O dilema entre comprar ou alugar é uma discussão das mais acirradas. De um lado ou de outro, quase todo mundo tem uma boa lista de argumentos para sustentar seu ponto de vista. Há quem veja no aluguel um desperdício de recursos e há quem ache a compra de um imóvel algo caro demais e desnecessário. 

Para deixar esses pontos um pouco mais claros, reunimos neste artigo os principais tópicos apresentados por quem defende a compra e pelos adeptos do aluguel. Com base nessas informações, você terá mais condições de refletir sobre o assunto e tomar uma decisão. Esperamos que goste!

Vantagens de comprar um imóvel

comprar ou alugar imóvel

Vamos começar falando sobre aquilo que ainda aparece como o maior sonho de boa parte dos brasileiros. Todos nós crescemos ouvindo que ter a casa própria é essencial, mas essa mentalidade tem sido questionada pelos mais jovens. Confira os argumentos de quem enxerga a compra como melhor alternativa.

Patrimônio valioso

A primeira vantagem é que, para muitos, o imóvel é um patrimônio que traz segurança para a família. Muito se discute se esse tipo de bem pode ser considerado um investimento ou não. Os defensores dessa tese dizem que o mercado imobiliário é um nicho considerado seguro e que uma casa ou um apartamento é garantia de uma reserva financeira.

Além disso, é fato que um imóvel pode dar uma renda recorrente por meio de aluguéis ou até render um bom retorno na revenda. Nesse caso, como a lucratividade vem no longo prazo, o comprador precisa ter uma visão voltada para o futuro e apostar na valorização que o bem pode ter. Por outro lado, o dinheiro pago em um aluguel não volta para o bolso do inquilino. Segundo essa lógica, seria como jogar dinheiro fora.

Previsibilidade

Quem é dono não tem a incerteza do inquilino que pode ter que procurar uma nova casa de uma hora para outra. Caso o locador queira mudar os termos do contrato ou simplesmente não renová-lo, os moradores terão a dor de cabeça de uma negociação ou precisarão buscar alternativas. Obviamente, a mudança impacta vários aspectos pessoais e profissionais.

Mesmo quando o contrato de locação é renovado, geralmente ele vem com um reajuste no valor das mensalidades. Segundo a Lei do Inquilinato, o proprietário pode realizar esse ajuste todo ano. Esse fator é muito influenciado pelas flutuações do mercado imobiliário

Além do Índice Geral de Preços de Mercado (IGPM), indicador que serve de base para a precificação dos imóveis, outros aspectos externos têm seu impacto. Se o bairro vem recebendo muitas melhorias, a tendência é que os preços na região fiquem mais elevados. 

Liberdade para mudar

O dono do imóvel tem total autonomia para realizar as reformas que considere necessárias. Mudar a decoração dos cômodos com nova pintura, revestimentos diferentes e acessórios específicos só depende da vontade do proprietário. 

Em um imóvel alugado, esse tipo de alteração depende de uma boa conversa entre o inquilino e o locador. Talvez o inquilino veja uma necessidade que o proprietário não vê ou não tem interesse em atender. Para quem mora de aluguel, isso certamente é um entrave.

Várias formas de comprar

Para quem tem interesse em comprar um imóvel, há uma série de soluções financeiras para viabilizar o sonho. Cada alternativa traz particularidades que se encaixam melhor a determinados interesses e padrões de renda.

O consórcio funciona como uma espécie de compra programada. Os interessados formam um grupo de consorciados e, ao final do prazo estabelecido, todos os envolvidos deverão receber seus imóveis. Conforme pagam as mensalidades, os participantes podem ser contemplados com uma carta de crédito no valor necessário para compra do bem.

No financiamento, o comprador faz a operação junto ao banco, geralmente com o pagamento de uma entrada. O restante do saldo devedor pode ser parcelado por períodos longos, que podem chegar a dezenas de anos. Além disso, programas do governo costumam oferecer condições facilitadas, como juros mais baixos. Veja mais informações aqui.

O sistema de permuta, que vem ganhando espaço. Esse é para quem já tem um bem, como uma casa ou terreno, e quer trocar por outro. O resultado da negociação vai depender dos envolvidos, já que as propriedades podem não ter o mesmo valor de mercado.

Vantagens de alugar um imóvel

comprar ou alugar

Do outro lado do debate sobre comprar ou alugar, temos aqueles que não enxergam a compra do imóvel como investimento e indicam o aluguel como opção mais viável. Os argumentos apresentados por esse grupo são:

Flexibilidade

A primeira vantagem de alugar um imóvel é justamente a possibilidade de mudar de bairro ou de cidade sem ter nada para atrapalhar. Se o bairro não te agrada, por exemplo, nada prende você a ele. Já para quem é dono, vender o imóvel não é algo que se faz com tanta rapidez. 

Quem procura um emprego não precisa ficar restrito ao local onde vive. O mesmo vale para quem tem filhos e quer colocá-los em uma escola melhor. O contrato de locação pode ter um prazo definido, mas a rescisão só depende de uma conversa com o locador. 

Para muitos, a possibilidade de não ficar preso a um lugar só é um fator relevante para a qualidade de vida. Além disso, você evita o risco de investir um valor altíssimo em uma compra errada e acabar se arrependendo.

Custos com reformas

Em um imóvel alugado, as responsabilidade por reformas que mantenham o local habitável ou que aumentem o padrão de moradia é do proprietário. Isso significa custos menores para quem aluga. 

Isso é um diferencial para quem mora em condomínios, já que eles realizam reformas periódicas que podem ter custo elevado. O inquilino vai aproveitar essas melhorias, que já estão inclusas no valor da mensalidade do condomínio.

A única hipótese em que os custos de reforma ficam a cargo do inquilino é quando o problema no imóvel é resultante do uso. Nesses casos, a imobiliária faz a intermediação para que a manutenção seja realizada. Às vezes, o proprietário do imóvel até aceita descontar o valor da obra da mensalidade de aluguel.

Questões de orçamento

Ao contrário de um financiamento, que exige um valor de entrada, o aluguel é a opção para quem ainda não conseguiu juntar muito dinheiro. A compra de uma casa com muitas prestações significa que boa parte da sua renda ficará comprometida e não há muito o que fazer a respeito. 

Para os defensores do aluguel, é muito mais vantajoso pegar o valor que corresponderia à entrada de uma compra e investir de outras maneiras. Dependendo da quantidade investida, só os rendimentos já seriam suficientes para bancar o aluguel de um imóvel nos mesmos padrões do que você compraria.

Além disso, dependendo do caso, o valor do aluguel pode ser muito mais barato que a parcela de um financiamento. A diferença pode ser aplicada de outras maneiras e garantir uma boa reserva no longo prazo.

Por fim, da mesma forma que um imóvel comprado pode se valorizar ao longo do tempo para ser revendido, o contrário também é possível. Como em qualquer investimento, o risco envolvido deve ser bem calculado. Com tantos fatores externos envolvidos, sempre há um grau de incerteza no investimento em imóveis.

Comprar ou alugar: o que compensa mais?

Como você pode notar, muitos dos aspectos vistos como vantagens para comprar ou alugar imóveis tem um alto grau de subjetividade. Pessoas em lugares diferentes e com condições pessoais e profissionais distintas terão visões de mundo contrastantes. Alguém mais jovem, em início de carreira e sem filhos, terá condições diferentes de alguém com mais experiência e obrigações familiares.

Por isso, é impossível cravar uma resposta certeira para essa pergunta. Como em qualquer decisão complexa, nada é óbvio. Tudo depende do contexto. Cabe a você avaliar suas condições de vida e seus planos para o futuro. Para quem pensa pela lógica dos investimentos, é bom refletir sobre o perfil que mais se encaixa aos seus padrões de vida.

Dessa forma, você terá mais ferramentas para tomar a decisão mais coerente com as características específicas da sua situação econômica.

E aí, gostou desse artigo?

Agora você já tem uma boa quantidade de argumentos para colocar na balança e refletir se vale mais a pena comprar ou alugar um imóvel. Caso você queira investir em imóveis, acompanhe o Blog da Arbo

Estamos sempre adicionando novos conteúdos sobre o tema e já temos um material especial com tudo o que você precisa saber para calcular o valor de um aluguel.

Visite também a Central de Ajuda da Arbo. Lá você encontra soluções para as questões mais práticas do dia a dia, como a lista de documentos que o inquilino precisa apresentar para alugar um imóvel.

Por fim, se você procura uma plataforma ágil e completa para comprar ou alugar um imóvel, seu lugar é o Portal da Arbo. Nossas ferramentas de busca mostram as melhores opções em centenas de cidades com muita praticidade.

Postagens relacionadas

Como-calcular-o-aumento-do-aluguel

Como calcular o aumento do aluguel?

O reajuste do aluguel é uma das horas mais temidas para os locatários que vão renovar o contrato dos seus imóveis. Mas, é possível sim se preparar para esse momento e realizar um planejamento financeiro mais apurado para não passar aperto durante o ano. Veja como realizar essa tarefa neste texto! Todas as pessoas que […]

portão basculante

Portão basculante: quais os principais tipos

Está pensando em instalar um portão basculante na sua casa? Veja aqui tudo que você precisa saber sobre esse tipo de portão e como escolher o modelo ideal! O portão basculante é um dos mais vendidos do mercado e está presente na maioria das casas que têm portão eletrônico. Você já ouviu falar desse tipo […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *