25 de setembro de 2021

Crédito imobiliário: tudo o que você precisa saber antes da negociação

Quer comprar uma casa ou um apartamento e precisa entender melhor sobre o crédito imobiliário? Confira as informações

De acordo com dados da Cbic (Câmara Brasileira da Indústria da Construção), o setor da construção civil cresceu, aproximadamente, 5,6% no terceiro trimestre de 2020, em comparação com o trimestre anterior. Isso mostra que, mesmo na pandemia, o mercado se manteve aquecido. Isso se deve, em grande parte, às oportunidades de crédito imobiliário.

Para 2021, a instituição prevê que a construção civil deve registrar o maior crescimento em oito anos de análise. Projeções divulgadas pela Cbic em dezembro do último ano mostram que o segmento como um todo deve avançar 4% ao longo dos próximos 12 meses. 

Se a previsão se confirmar, o crescimento será o maior para a construção civil desde 2013, quando o setor registrou aumento de 4,5%. Além disso, o mercado deve apresentar um desempenho melhor do que outros segmentos da economia, o que deve contribuir significativamente para o PIB (Produto Interno Bruto) do Brasil.

Esses resultados têm relação direta com o mercado imobiliário, que, ao contrário do que muitos especialistas pensavam, foi beneficiado com as mudanças de comportamento trazidas pela pandemia de Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus.

Segundo levantamento da Abrainc (Associação Brasileira de Incorporadoras Imobiliárias) e da Fipe (Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas), o setor imobiliário cresceu 9,7% nas vendas no segundo trimestre de 2020.

Os bons números apresentados pelo mercado imobiliário se devem a alguns fatores característicos do período de pandemia no Brasil, tais como:

  • Maior permanência no ambiente domiciliar;
  • Juros em um patamar historicamente baixo;
  • Taxas de crédito imobiliário mais atrativas.

O último tópico, em particular, deve ser um ponto de atenção para os brasileiros, especialmente no contexto da pandemia. Isso porque é uma oportunidade para que as pessoas realizem o sonho do imóvel próprio.

O que é crédito imobiliário?

O crédito imobiliário pode ser definido como uma modalidade de crédito oferecida por instituições financeiras públicas e privadas, com o objetivo de fomentar a compra, a construção e a forma de imóveis, que podem ser tanto residenciais – como casas e apartamentos – quanto comerciais.

Segundo informações divulgadas pela Abecip (Associação Brasileira das Entidades de Crédito Imobiliário e Poupança) em janeiro deste ano, os financiamentos imobiliários chegaram a marca de R$ 123,9 milhões em 2020, o que representa um crescimento de 58% em relação a 2019. 

Esse panorama configura um recorde histórico de financiamento com recursos do SBPE (Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo). O crescimento começou a ser registrado a partir de abril do ano anterior, após o setor registrar uma queda no início de 2020, com as recentes notícias sobre a pandemia. 

A queda da taxa básica de juros, conhecida como Selic (Sistema Especial de Liquidação e Custódia), foi a grande responsável pelo reaquecimento do mercado imobiliário, uma vez que atingiu o patamar histórico de 2% ao ano.

crédito-imobiliário

O que é taxa Selic?

A Selic é a taxa básica de juros da economia e, por isso, é um importante indicador para quem investe tanto em renda fixa quanto na bolsa de valores. Além disso, é uma taxa que influencia diretamente a economia como um todo, já que está intimamente relacionada à inflação.

Por ser considerada a taxa básica de juros, a Selic tem o poder de influenciar os juros de toda a economia do Brasil, uma vez que é utilizada em operações do Governo Federal e de bancos públicos e privados.

Se você deseja entender melhor o conceito, o Blog da Arbo recomenda o vídeo “O que é a taxa Selic e como ela funciona, publicado no canal do Nexo Jornal, no YouTube. Veja:

Crédito imobiliário é o mesmo que financiamento imobiliário?

O crédito imobiliário pode ser dividido em duas modalidades de financiamento imobiliário e, por isso, muitos consideram os dois termos semelhantes, mas existem diferenças. 

Conforme pontuado acima, o crédito imobiliário pode ser utilizado tanto para a compra de um imóvel – novo ou usado – quanto para a compra de materiais de construção.

Além disso, existe a modalidade de crédito imobiliário conhecida como refinanciamento de imóvel, no qual o imóvel é utilizado como garantia. Nesse caso, contudo, é necessário que o cliente já seja proprietário de um imóvel.

Quais são as diferenças entre crédito imobiliário e financiamento imobiliário?

Tanto o crédito imobiliário quanto o financiamento imobiliário são considerados linhas de crédito. No entanto, é necessário pontuar que as modalidades possuem funções diferentes. Isso porque o crédito imobiliário pode ser usado para diversas situações, inclusive para cobrir despesas.

Enquanto isso, o financiamento imobiliário é utilizado para a compra de bens – neste caso, imóveis residenciais e comerciais.

Além disso, o processo de aprovação do crédito imobiliário é, na maioria dos casos, mais rápido em comparação ao processo de aprovação do financiamento imobiliário. 

Quais são as formas de financiamento imobiliário?

Atualmente, o crédito imobiliário e, consequentemente, o financiamento imobiliário, é regulado por dois sistemas: o SFH (Sistema Financeiro de Habitação) e o SFI (Sistema de Financiamento Imobiliário).

SFH

Regulamentado pela Lei número 4.380, de 1964, o SFH é o sistema de financiamento imobiliário mais utilizado em todo o Brasil. Isso porque seu principal objetivo é permitir que o cliente construa ou compre seu imóvel próprio – inclusive, o sistema foi criado para auxiliar os brasileiros neste ponto.

O SFH permite a utilização dos valores depositados na conta do FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço) dos trabalhadores, o que é bastante atrativo no cenário econômico atual. Nesse caso, o FGTS pode ser utilizado para o pagamento total ou parcial do imóvel, bem como pelo pagamento total ou parcial do financiamento e da liquidação ou amortização do saldo devedor.

O sistema prevê que o financiamento imobiliário deve representar até 80% do valor total do imóvel. Ademais, o valor do imóvel não pode ultrapassar R$ 1,5 milhão. 

SFI

O SFI é um sistema mais recente do que o SFH e, de forma geral, engloba os financiamentos imobiliários que não são contemplados pelo Sistema Financeiro de Habitação. Desse modo, o SFI permite, entre outros pontos, o financiamento de imóveis que possuem um valor superior a R$ 1,5 milhão.

Esse sistema está voltado, portanto, a grandes investidores do mercado imobiliário, que possuem ativos mais expressivos tanto no Brasil quanto no exterior. Desse modo, é comum que o SFI seja utilizado em grandes cidades do país, como São Paulo e Rio de Janeiro. 

A taxa de juros desse sistema é variável, já que depende do acordo entre as partes. Além disso, os recursos do FGTS não podem ser utilizados para a aquisição do imóvel.

crédito-imobiliário

Vale a pena utilizar o crédito imobiliário?

Financiar um imóvel pode se mostrar vantajoso em muitos casos. Pessoas que desejam sair do aluguel e que possuem um planejamento financeiro podem investir no crédito imobiliário para adquirir um imóvel, já que as condições facilitadas de pagamento podem ser grandes aliadas.

Abaixo você confere algumas das principais vantagens do financiamento imobiliário:

Investimento próprio

O financiamento imobiliário é um passo importante para quem deseja começar a construir seu próprio patrimônio, uma vez que o imóvel será de propriedade do cliente. Apesar de ser vantajoso e recomendado em muitos casos, o aluguel de uma casa ou de um apartamento não garante retornos financeiros.

Desse modo, o crédito imobiliário é recomendado para os brasileiros que desejam sair do aluguel para realizar o sonho da casa própria.

Possibilidade de uso dos recursos do FGTS

Conforme mencionado anteriormente, o SFH permite a utilização dos recursos do FGTS, que são acumulados de acordo com o tempo de trabalho do cliente. O Governo Federal permite a retirada dos valores para a compra de imóveis, desde que respeitadas algumas condições específicas.

O FGTS pode ser utilizado, ainda, para pagar a entrada do imóvel e, também para amortizar as parcelas de um determinado subsídio.

Possibilidade de mudança imediata

A compra de um imóvel pode ser um processo demorado, especialmente se o cliente deseja juntar recursos para realizar o pagamento à vista. Com a aprovação do financiamento e com a liberação do contrato, o cliente já possui a possibilidade de habitar o imóvel imediatamente

Contudo, é preciso lembrar que essa possibilidade existe apenas nos casos em que o cliente opta por imóvel já pronto. No caso de lançamentos, é preciso aguardar o período de entrega do imóvel da mesma forma. 

Segurança

O financiamento imobiliário é um processo que confere muita segurança ao cliente. Isso porque o contrato envolve garantias e seguros, que visam proteger todas as partes envolvidas na negociação.

Os seguros, apesar de subestimados por muitos compradores, são importantes para a proteção do imóvel, além de terem o poder de agregar valor ao bem. A cobertura de danos físicos é a principal, mas existem outras.

O que você achou do conteúdo?

Agora que você já sabe o que é crédito imobiliário e quais são as vantagens de contratar um financiamento imobiliário, deixe sua opinião sobre o conteúdo na caixa de comentários abaixo. Se você já realizou alguma transação do tipo, nos conte como foi sua experiência. Você pode, também, pontuar suas dúvidas. 

Não se esqueça de conferir os demais artigos do Blog da Arbo. Aqui você pode aprender como calcular o valor ideal do aluguel, como decorar sua casa e, ainda, como organizar sua casa ou seu apartamento após a mudança.

Conheça, também, a Central de Ajuda da Arbo, que reúne conteúdos que podem te auxiliar em diversas questões do dia a dia, como a troca de titularidade de contas, a emissão da segunda via de faturas e dúvidas relacionadas ao IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano).

Para encontrar seu imóvel ideal, a indicação é visitar o Portal da Arbo, que traz casas e apartamentos em diversas cidades do Brasil. A Arbo permite, ainda, que você contrate crédito imobiliário para realizar o sonho do imóvel próprio. Clique aqui e saiba mais sobre o Arbo Cred.

Postagens relacionadas

estilo-de-decoraçao

Como escolher um estilo de decoração?

Escolher o estilo de decoração é sempre um desafio para quem deseja renovar os ambientes do lar. Mas, seguindo algumas dicas, essa tarefa se tornará mais simples.  Mudar a decoração dos cômodos da casa faz bem por diversos motivos. A principal, claro, é renovar as energias dos ambientes e tornar o seu lar mais agradável […]

Vai mudar de cidade? Confira como não errar na mudança

Mudar de cidade é um desafio. Isso porque, além da mudança imóvel, é necessário enfrentar uma nova rotina em um novo local. Para que o processo seja mais simples, veja algumas dicas Se você vai se mudar de cidade, precisa saber que esse não é um processo fácil. Isso porque você estará inserido em uma […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *