28 de maio de 2022

Estudante universitário: o que saber antes de mudar

estudante-universitario

Passou na faculdade em outra cidade e não sabe por onde começar? Fique com a gente porque daremos as melhores dicas para estudantes universitários que estão de mudança

Conseguir ingressar em uma faculdade é o sonho de muitos estudantes brasileiros, que são preparados para isso desde o Ensino Médio. A graduação é como uma continuação dos estudos, entretanto, o estudante universitário consegue desenvolver vários pontos pessoais ao longo da jornada. 

É comum ficar meio perdido nesse momento, com dúvidas sobre onde você irá morar, quem irá dividir o imóvel com você, como são os processos e o que deve levar para a cidade da universidade que ingressou. Contudo, fique tranquilo, pois todas essas dúvidas serão respondidas nesse texto e, ao longo de seu processo de mudança, as coisas ficarão mais claras. 

Primeiramente, você deve estar preparado para a mudança, ou seja, planejar com antecedência todos os pontos ditos anteriormente, já que a nova cidade será sua nova casa. Para garantir o conforto e a tranquilidade do processo, nós da Arbo separamos algumas dicas que você deve ficar por dentro. Entretanto, antes vamos falar um pouco das vantagens e das desvantagens de se mudar para uma nova cidade.

Vantagens e desvantagens de estudar fora

estudante-universitário

Em um primeiro momento pode parecer estranho o estudante universitário ir para outra cidade e, como muitos dizem, sair do ninho. Isso porque você estava acostumado com a rotina diária de muitos anos convivendo com sua família e mudar bruscamente pode ser desafiador. 

Se você for morar com outros estudantes universitários, terá que se adaptar à forma com que cada um leva sua rotina, baseada em suas respectivas famílias. A vida pode parecer estranha no começo, mas, com o tempo, a adaptação fica mais fácil e você conseguirá lidar melhor com algumas situações. A partir daí, a vida de estudante universitário só terá benefícios, tanto pessoais e sociais quanto profissionais.

Vantagens de estudar fora

Conforme dito anteriormente, no começo vai parecer estranho e desvantajoso ter de se adaptar a algumas situações, mas, com o passar do tempo, tudo isso se traduzirá em algumas vantagens para você. Separamos alguns dos principais benefícios de ser estudante universitário em outra cidade. 

1- Independência

A primeira vantagem é, claro, ter mais independência. Quando você mora com seus pais, pode ficar muito dependente de situações, como cozinhar, limpar e se locomover pela cidade. É claro que ainda existem diversas situações que você depende de seus pais quando vai estudar fora, entretanto, o fato de estar morando sozinho ou com outras pessoas muda totalmente o cenário.

Você terá que cozinhar sua própria comida e limpar sua própria casa. Isso te permitirá desenvolver disciplina e, de quebra, você irá aprender várias receitas para seu dia a dia. Além disso, a locomoção é fundamental para um estudante universitário. Se você fizer como a grande maioria e ir de ônibus, a não ser que você já tenha carro ou uma carona, poderá descobrir novas partes da cidade em que está indo morar, além de novas situações para lidar.

Assim, a independência pode se traduzir em ótimas vantagens, sobretudo pessoais, que você irá levar para o resto de sua vida. 

É óbvio que existem diversas situações e histórias pessoais de cada um. Você já pode ir pra faculdade com independência ou mesmo após este período você pode não desenvolvê-la. Isso depende muito de você, por isso, faça o melhor para que essa experiência seja marcante em sua vida. 

2- Oportunidades

Outra vantagem de ir cursar uma graduação em uma universidade em uma cidade diferente da sua é o fato de que você poderá conseguir novas oportunidades. Isso tem muito a ver com a intenção de ir morar fora, já que o fato de você ter buscado passar em uma faculdade em outra cidade é uma oportunidade que você agarrou com todas as forças.

Estar em uma nova cidade com pessoas diferentes de você pode se traduzir na receita perfeita para surgirem novas oportunidades. Isso porque, quanto mais possibilidades diferentes você tem ao seu redor, mais situações podem surgir para você se desenvolver social e/ou profissionalmente. Por isso, aproveite a oportunidade de ir estudar fora para se desenvolver e buscar sempre novas situações que possam te fazer evoluir. 

Entre em projetos, disciplinas de outros cursos e grupos de outros centros. Frequente ambientes em que diversos estudantes podem interagir. Entre bibliotecas, restaurantes universitários e corredores. Conheça pessoas e faça novos amigos, já que isso pode te fazer amadurecer muito e nos leva ao próximo ponto das vantagens de ser um estudante universitário em outra cidade. 

3 – Networking

Essa palavra pode parecer estranha em um primeiro momento, entretanto, é de fácil compreensão. O networking vem do inglês e significa, basicamente, a ação de construir uma rede de contatos. É uma excelente forma de você se desenvolver a nível profissional. 

estudante-universitário-networking

Além de fazer muitos amigos que você poderá levar para o resto de sua vida, a universidade é muito boa por proporcionar a interação com pessoas de diferentes cidades e cursos, além de pessoas com diversas capacidades. A premissa do networking é você desenvolver uma rede de contatos que possam te trazer algum benefício profissional no futuro, além de uma relação amistosa. 

Isso pode ser essencial para ingressar em estágios, em um primeiro momento, e no mercado de trabalho quando você se formar. Por isso, como já foi dito, conheça muitas pessoas nesse período e faça muitas amizades. 

4 – Novas experiências

Uma ótima vantagem de ser estudante universitário em uma nova cidade é a quantidade de experiências novas que você terá, ainda mais para aqueles que sempre moraram em uma mesma cidade com a família. Nos primeiros meses, desde o momento em que você abrir os olhos até quando for dormir, terá novas experiências.

Isso é fundamental para o amadurecimento e para a evolução pessoal, já que temos uma visão ampliada do mundo, que antes era restrita. Por isso, aproveite ao máximo esse período e nunca esqueça de ser o responsável pelas suas próprias escolhas e atitudes. 

Desvantagens de estudar fora

A principal desvantagem de ser um estudante universitário em uma nova cidade está relacionada à sua capacidade de adaptação. Com certeza, os primeiros dias, semanas, e para alguns, meses, são os mais difíceis. Isso porque você está entrando em um mundo completamente diferente e tem que lidar com situações adversas e problemas que surgem sozinho. 

É importante você se manter forte e contar com amigos no período da mudança e da adaptação. Amigos e família são pilares que nos ajudam a superar as várias situações de nossas vidas, por isso, mantenha-os sempre por perto. 

Tenha em mente, que, em algum momento de sua vida você iria se emancipar e começar a trilhar seu caminho de maneira autônoma.

Assista ao vídeo Estudar em outra cidade: O que preciso fazer, do canal Cola com Nóis, disponível no YouTube.

Assim, vimos as principais vantagens e desvantagens de ser um estudante universitário em uma nova cidade. Agora, você deve estar pensando por onde começar a se preparar para a mudança. Iremos te dar algumas dicas. Confira!

O que um estudante universitário deve fazer antes de se mudar?

Antes de pensar em arrumar sua mudança, você precisa prestar atenção a uma série de fatores que podem fazer com que você tenha dor de cabeça. Por isso, vamos falar do que fazer antes de se mudar para outra cidade.

Conheça a cidade em que você irá morar

Uma dica importante é você entrar no Google Maps e dar uma olhada na cidade em que você irá morar. Além disso, você poderá perguntar para veteranos e para outros estudantes da universidade quais são os melhores bairros e localizações para se estabelecer. Preste atenção nos seguintes fatores:

  • Localização da universidade;
  • Distância entre a universidade e os bairros mais indicados para morar;
  • Existência de supermercados, farmácias e serviços de saúde próximos aos bairros que você está cogitando morar;
  • Existência de pontos de ônibus que levam a universidade próximos de onde você quer se estabelecer;
  • Tipo de imóvel em que você irá morar: casa, apartamento, pensionato ou república.

Só depois que você tiver esses pontos devidamente anotados, pode começar a pensar em algum lugar para se viver na cidade em que está indo morar. É claro que, nem sempre, você irá ter tudo próximo à localização em que você está indo morar, por isso, seja estratégico. 

Muitas cidades possuem bairros ou até mesmo distritos universitários, assim, talvez essa possa ser uma boa opção para o início da graduação. 

Conheça as pessoas com quem você irá morar

colegas-de-quarto

Esse fator pode ser crucial para sua vida universitária. Não é sempre que um estudante universitário tem o privilégio de escolher as pessoas com quem irá morar. Isso porque, às vezes, seus amigos e seus colegas não passaram na mesma instituição que você ou os amigos que já estudam na mesma faculdade podem estar morando com outras pessoas.

Assim, uma boa coisa a se fazer é falar com amigos e pessoas do mesmo curso que já estão na cidade, para te indicarem lugares e pessoas para morar. Pode ser que você faça novos amigos ao repartir a vida em um imóvel.

Outra opção é procurar por repúblicas na cidade em que você irá morar. Essa alternativa pode se mostrar vantajosa, já que você irá fazer novos amigos que poderão te ajudar a viver na nova cidade. Além do fato de que, como as repúblicas abrigam muitas pessoas, o aluguel fique mais em conta e você pode ter um quarto próprio. 

Muitas repúblicas em cidades que têm universidades já entram em contato com os calouros assim que a lista de aprovados do vestibular fica disponível, facilitando a vida de quem está chegando. 

Saiba mais sobre morar em repúblicas no vídeo Morar em república: Vantagens e desvantagens, do Canal Papo de vestibular:

Por último, você pode optar por morar sozinho em um pequeno apartamento ou em uma kitnet. Geralmente, esses imóveis têm um bom custo-benefício e podem te trazer mais conforto caso você não goste de muita aglomeração. Ainda, as imobiliárias e os donos desses imóveis fazem esquemas em que você não precisa de fiador para alugar, assim, facilitando o processo. 

Visite a cidade antes de tomar uma atitude

Talvez a melhor forma de você conhecer, de fato, a cidade em que você está indo morar é por meio uma visita prévia. Assim, você pode ter uma visão mais ampla e real de quais são os melhores locais para viver e onde realmente se estabelecer. 

Você pode visitar alguns bairros de interesse, sempre se certificando dos serviços prestados naquela localização. Ainda, pode visitar pontos turísticos e, com certeza, sua universidade. Isso tudo pode fazer com que você fique mais familiarizado com a cidade em que irá morar e, assim, perca um pouco do nervosismo e da ansiedade.

A mudança de um estudante universitário

mudança-estudante-universitario

Depois que você tiver escolhido uma localização, um imóvel e decidido se você irá ou não morar sozinho, está na hora de fazer a mudança. O mais recomendado é você se mudar com uma semana de antecedência, para se familiarizar com a nova casa e cidade.

Primeiro pense no que você realmente precisa levar para seu novo lar. Muitos estudantes levam apenas seus pertences e adquirem móveis na cidade em que irão estudar. Entretanto, essa não é uma regra, já que existem estudantes que levam móveis de sua cidade natal.

Ainda, há estudantes que só irão precisar dos móveis para o quarto, como um colchão, uma cama, um armário e uma escrivaninha. Outros precisam adquirir móveis para a casa inteira. Analise sua situação: com certeza será mais fácil e prático se você apenas tiver que levar seus pertences para a nova cidade. 

Ao separar seus pertences, pense em como você irá para a nova cidade. Se for de ônibus, o recomendado é levar uma bolsa que irá viajar com você. Nela, você pode colocar pertences pessoais e de valor, como o notebook. Nas malas que irão junto com a de todos, você pode colocar roupas e outros pertences. 

Se você for de carro é mais fácil, já que poderá colocar suas malas e seus pertences de uma forma mais espaçada e sem muita preocupação. Além de que a viagem de carro pode ser muito mais rápida que a de ônibus. 

Se você tiver que levar uma mudança mais robusta, como móveis e outros objetos, deve se preparar de outras formas. Para isso, trouxemos algumas dicas.

Existem duas opções de serviço de transporte de mudança que podem fazer sentido para você, o carreto e a mudança. Cada um tem suas vantagens e desvantagens, por isso, iremos falar um pouco de cada serviço:

Carreto

O carreto é, de maneira geral, um serviço que as pessoas contratam quando irão fazer uma mudança pequena e mais próxima. O transporte é realizado, geralmente, por um profissional autônomo que dispõe de uma caminhonete ou de algum outro carro de carga pequeno. 

As situações mais comuns são de pessoas indo estudar ou trabalhar em outra cidade, que na maior parte dos casos tem poucos móveis, ou que estão indo morar sozinhas por outro motivo. Por isso, talvez esse serviço possa ser adequado para você. 

É sempre bom checar se o motorista possui o RNTRC (Registro Nacional dos Transportadores de Carga), que gera uma maior credibilidade ao prestador de serviços. Para isso, converse com o responsável antes da mudança e pesquise bem antes de firmar um acordo.  

Mudança

Este tipo de serviço é indicado para uma maior quantidade de carga e para longas distâncias e a mudança tende a ser mais cara que o carreto. A modalidade pode ser realizada por  profissionais autônomos que possuem um veículo de grande porte ou, também, por uma empresa especializada. 

As famílias são as que mais utilizam esse tipo de serviço, pois não fazem a mudança de apenas objetos pessoais ou de um cômodo. Em quase todos os casos, mudam a casa inteira e, conforme a quantidade de filhos, a necessidade da mudança só aumenta. Entretanto, para um estudante que esteja transportando alguns móveis por longas distâncias, pode fazer sentido.

Normalmente, esse tipo de transporte trabalha com uma equipe e disponibiliza um contrato de seguro. Também são utilizadas embalagens no processo, o que traz mais tranquilidade na mudança para um novo imóvel.

O que mais você precisa saber sobre esses serviços

Se você ainda está indeciso na escolha entre carreto e mudança, separamos os detalhes de cada tipo de serviço para você analisar qual atende mais às suas necessidades. Como você viu, tudo depende de alguns fatores como:

1 – Custo

A quantia de dinheiro que você irá desembolsar com um carreto é menor do que em relação à mudança, pois esse serviço não oferece seguro para transportes ou embalagens adequadas. Além disso, o serviço é, na maioria das vezes, feito por apenas um profissional. 

Já a mudança tende a ser um tipo de transporte mais caro, já que dispõe de um veículo maior e de uma equipe para fazer o trabalho. Ainda, são adicionados custos com o seguro e com as embalagens para todos os móveis. Algo que deve ser levado em conta é a relação de custo-benefício, pois a segurança é maior nesse segundo caso. 

2 – Seguro

Você deve considerar que, em casos de mudanças de endereço, existe a possibilidade de danos em seus móveis e pertences, que podem ocorrer durante o transporte. Outras situações são o extravio ou acidentes causados nas estradas. O seguro para transporte de cargas é a garantia de que você vai ter o dinheiro ressarcido caso seja prejudicado de alguma forma. 

Na maior parte das vezes, o serviço de mudança já oferece o seguro. Entretanto, caso não disponibilize ou se você optar por um carreto, existe a possibilidade de encontrar empresas especializadas para adquirir mais essa garantia.

3 – Preparação da carga

É muito comum que clientes reclamem de riscos ou de danos causados aos seus móveis durante uma mudança. Para evitar esse problema, é importante que sejam usadas embalagens de papelão e até mesmo plástico bolha ao redor dos objetos. 

Geralmente, os serviços de mudança ficam responsáveis pela parte de embalar os móveis corretamente, entretanto, não é sempre que isso acontece. Por isso, converse com o prestador de serviços antes de fechar negócio para evitar problemas futuros. 

Se você escolher o carreto, saiba que a responsabilidade de embalar os móveis corretamente é sua. Portanto, reclamações posteriores podem não surtir efeito. 

4- Distância

A mudança para um novo imóvel pode acontecer em qualquer fase de nossas vidas por infinitos fatores. Por isso, cada situação exige um preparo específico de quem vai se mudar. 

Quando você se muda para uma cidade mais distante ou até mesmo para outro estado, mesmo que tenha poucos móveis, deve ter em mente que o processo vai ser mais complexo e mais demorado. Para isso, a melhor solução é contratar um serviço de mudança, que tenha as condições necessárias para fazer o trabalho com qualidade e com segurança. 

mudança-interestadual

Agora, se você vai  mudar de bairro ou para um  município próximo, pode optar pelo carreto. Geralmente, o carreto consegue levar os móveis de apenas um cômodo por viagem, então, o ideal é que você tenha poucos móveis ou aceite fazer mais de uma viagem para contratar este serviço. 

5 – Equipe

Um fator que pega muita gente de surpresa na hora da mudança é ter de ajudar o responsável pelo transporte a levar a carga para o veículo. Isso pode, muitas vezes, ser estressante e desconfortável se você não tiver conhecimento prévio de como a pessoa trabalha. 

No caso da mudança, é comum que seja disponibilizada uma equipe para levar os móveis ao caminhão, sem qualquer necessidade de esforço do dono dos objetos. A equipe faz o carregamento e o descarregamento, seja ele em uma casa, em um apartamento ou em outro tipo de imóvel.

Em relação ao carreto isso muda um pouco. O serviço pode ser feito pelo próprio transportador, que escolhe se vai precisar de um ajudante ou não. Muitas vezes é combinado de a pessoa que está se mudando ajudar na carga e na descarga dos objetos. Então, se isso for acontecer, esteja preparado.

6 -Documentação

Outro fator fundamental é prestar atenção na documentação necessária para fazer um transporte de carga entre municípios ou estados. Se um transportador de carga for parado numa blitz na estrada e não apresentar uma documentação provando que aquela carga é de alguém e que ele está fazendo o serviço de transporte, pode ser realizada a apreensão do veículo. 

Para que isso não ocorra e você tenha a maior segurança possível, uma alternativa é solicitar nota fiscal do serviço de mudança e fazer uma descrição de todos os itens que estão sendo transportados. Outra opção é apresentar a nota fiscal dos móveis que estão dentro do veículo, comprovando que a carga tem dono e está sendo transportada. 

Fique atento e sempre cobre o prestador do serviço para que ele faça uma documentação atestando os motivos de transporte. 

Outra recomendação de documentos é no caso da contratação de carreto. Para que não ocorram problemas, mesmo que esteja levando poucos móveis, é recomendado fazer um contrato assinado. Esse contrato pode, também, ser registrado em cartório, para maior segurança.

Agora que você viu as melhores formas de se transportar a mudança veja o vídeo Como organizar a mudança, do Canal NaMedida, Carla Carvalho, disponível no YouTube. Assista!

Mais algumas dicas para um estudante universitário

A fase de estudar em uma universidade em outra cidade ou estado pede que venhamos a amadurecer em diversos aspectos. Um deles é, com certeza, em relação às finanças. Para evitar dores de cabeça, você pode fazer um planejamento financeiro e segui-lo à risca. Assim, pense em como você pode poupar dinheiro, ganhar mais e gastar com mais sabedoria. 

Antes de tudo, coloque tudo o que entra e o que sai no papel. Boa parte dos estudantes universitários recebe dinheiro dos pais para ajudar nas despesas. Anote quanto eles disponibilizam para você e não ultrapasse esse valor. 

finanças-pessoais

Para os estudantes que não dependem dos pais e precisam encontrar trabalho, anote o que você ganha e o que gasta. Isso te permitirá ter mais liberdade no futuro para escolher em que você irá gastar mais dinheiro. 

Agora que você já está ciente de todos os seus gastos e do quanto você recebe, está na hora de observar em que você pode poupar. Seja em algum tipo de serviço mais barato ou economizar nas roupas: tudo é válido, desde que você tenha qualidade de vida. 

Após isso, está na hora de, se você quiser, encontrar alguma forma de fazer uma renda extra. É muito comum que estudantes universitários façam doces para vender durante o intervalo das aulas, por exemplo. 

Outra opção de renda extra é se inscrever para um estágio remunerado, pois, além de ganhar uma certa quantidade de dinheiro você pode conseguir experiência na área desejada. 

Por fim, tenha responsabilidade com seu dinheiro. Nessa fase, o estudante universitário pode errar e aprender com seus erros, assim, amadurecendo. Entretanto, para garantir uma evolução mais saudável e com poucos riscos, aprenda observando os erros dos outros. 

E aí estudante universitário, o que achou desse conteúdo?

Deixe nos comentários se esse conteúdo fez sentido para você. Você também pode deixar sugestões de conteúdos para o nosso Blog. 

Continue a navegar pelo Blog da Arbo! Aqui você encontra diversos artigos sobre mudança, estudar fora, decoração e muito mais. Talvez esse conteúdo faça sentido para você: Guia de mudanças: o que saber antes de ir para o novo imóvel. Ou ainda, você se interesse por Decoração de apartamento pequeno: veja como transformar os ambientes.

Acesse a Central de Ajuda da Arbo e fique por dentro de diversos assuntos relacionados ao cotidiano do mercado imobiliário.

E se você está procurando um imóvel perto da universidade em que foi aprovado, entre no Portal da Arbo. Lá você encontra as melhores opções de casas e de apartamentos para locação e consegue fazer todo o processo on-line, sem precisar sair de casa. Acesse!

Postagens relacionadas

jardim-tropical

Como ter um jardim tropical em sua casa

Veja todas as dicas para ter um jardim em casa que irá encantar não apenas você e sua família mas também todos os seus convidados! Que a decoração com plantas é uma grande tendência nos últimos dois anos você já sabe, não é mesmo? Mas para encher a sua casa de plantas e criar um […]

decoração colonial

Decoração colonial: o que é e como fazer na sua casa

A decoração colonial mistura elementos delicados e rústicos para trazer um visual digno de filmes de época. Saiba tudo sobre esse estilo! A decoração colonial é um dos visuais mais elegantes e sofisticados que você pode adotar em um imóvel. Marcado por elementos que remetem aos grandes casarões europeus que predominavam entre os séculos XVI […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *