19 de setembro de 2021

Parklets: conheça essa tendência

parklets

Você sabe o que são parklets? Já viu algum parklet aí na cidade onde você mora ou no seu bairro?

Criada em 2005 na cidade de Sna Francisco (EUA), a ideia dos parklets começou a aparecer no Brasil entre 2011 e 2013, principalmente na capital de São Paulo, com o objetivo de agregar valor social a centros urbanos. De lá para cá, muitas cidades aderiram aos parklets, tanto por meio da iniciativa privada, como da pública. 

Neste post do Blog da Arbo, vamos te mostrar todos os detalhes dessa super tendência, como funcionam os parklets, o que é preciso para construir um, quais são as suas funções, regras, os benefícios, e como estão funcionando durante a pandemia, além de vários outros temas. 

Tem muita informação nesse conteúdo, então puxe a cadeira, ou melhor, escolha um lugar para se sentar no parklet mais próximo e continue essa leitura com a gente!

O que são parklets?

Os parklets são mobiliários, geralmente produzidos com madeira bem resistente, instalados nas ruas, no asfalto, no lugar de uma ou duas vagas de carros. De forma simples, é um espaço com assentos e jardins, onde as pessoas podem se encontrar ao ar livre, ter uma convivência, bater papo, beber drinques e fazer refeições ou simplesmente curtir um momento de lazer e descanso. 

Por que os parklets foram criados?

Um dos principais motivos que levaram a criação dos parklets foi o de incentivar a convivência em áreas urbanas onde já havia uma grande concentração de pessoas. Em muitas cidades, há ruas e avenidas que não valorizam a circulação de pedestres, apenas dos carros. Em locais como São Paulo ou São Francisco, muitas eram as avenidas sem bancos ou com poucos espaços destinados às pessoas nas calçadas.

Assim, o esforço de quem apoia essa tendência inovadora é de inverter essa lógica de prioridade dos carros em relação às pessoas, para assim melhorar a qualidade de vida da população. Por isso, a visão correta não é que o parklet ocupa a vaga de dois carros: são dois carros que ocupam a área de um parklet.

Quais cidades podem ter parklets?

Não há restrições ou condições especiais para uma cidade ter parklets. Depende de iniciativas locais, políticas públicas de incentivo e de conhecimento técnico. Dezenas de cidades brasileiras, tanto capitais como do interior – como Belo Horizonte, Rio de Janeiro, Santos, Goiânia, Fortaleza, Salvador, Curitiba, Ribeirão Preto, Campinas, Florianópolis, Londrina, Maringá – entre muitas outras, já possuem parklets em funcionamento.

É público ou privado?

Essa é uma dúvida bem comum sobre o uso e o modo de funcionamento de parklets, em todas os lugares. Apesar de estar instalado, muitas vezes, em áreas comerciais ou privadas, em frente a academias, restaurantes, lanchonetes, livrarias, cafés, entre outros locais, parklets são áreas públicas. 

Mesmo que o responsável por um parklet seja uma empresa, o espaço continua sendo público e pode ser frequentado por todos, independente se a pessoa é cliente ou não do estabelecimento. 

Em São Paulo, por exemplo, é a prefeitura que gerencia os parklets, e sua indicação oficial é que os espaços devem estar acessíveis ao público, sendo proibida o uso de forma exclusiva por quem cuida do local.

Ou seja, mesmo que você não esteja comendo ou consumindo um produto de determinado estabelecimento, você tem o direito de aproveitar livremente do parklet ali construído. Bem legal, né?

E como funciona a instalação de parklets?

Como se trata de um espaço público, antes de projetar ou mesmo construir um parklet, é importante que você se atente para as regras de instalação de cada cidade. Em termos gerais, existe uma série de recomendações para inserir parklets em áreas urbanas.

De acordo com o Instituto Mobilidade Verde, uma ONG brasileira responsável por ampliar a ideia dos parklets e ajudar na sua implementação em vários municípios, o melhor caminho é que a construção do projeto aconteça a partir de um processo participativo, ou seja, com a inclusão total da comunidade local no planejamento do parklet, desde o início.

E quais são as etapas para instalar um parklet? São muitas! Por isso, as pessoas e empresas envolvidas precisam trabalhar de modo conjunto: a gestão pública, os moradores do bairro e o patrocinador, responsável por custear o projeto. Todos têm o mesmo peso e são responsáveis pelo processo de instalação de parklets, ok?

Quanto custa um parklet?

O preço final do projeto varia de acordo com alguns elementos, como por exemplo: a escolha do local, de apoiadores ou patrocinadores, e dos materiais escolhidos para as estruturas. Em média, segundo especialistas, o projeto pode ficar entre R$20.000,00 e R$90.000,00. 

Por que parklets são boas estratégias para as empresas?

Além de agregar valor social para as empresas, os parklets podem gerar ou aumentar a visibilidade do negócio, ou seja, mais movimento e muito crescimento. Aposto que você se lembra de algum estabelecimento que visitou e tinha um parklet em frente ao local. Esse espaço é marcante, por ser diferente, fresco e proporcionar momentos agradáveis para as pessoas.

E geralmente são rodeados por jardins e plantas, e também contam com assentos que tornam a experiência ainda mais divertida.

Além disso, parklets são convidativos e chamam a atenção de quem está passando pelo local. Proporcionam também um espaço alternativo de convivência para os seus clientes. Não é por acaso que estão sempre cheios de vida!

Na maioria das cidades ainda é possível inserir placas sobre quem cuida e mantém aquele parklet, ou seja, é uma propaganda permanente da sua empresa, em um espaço público com ampla visibilidade, já que muitas pessoas passam ou frequentam a região todos os dias.

Isso vai fazer com que as pessoas lembrem e gravem sobre sua empresa, e também criar uma grande empatia nelas em relação à marca. Concorda?

Mas não é só isso, além de agregar valor social ao estabelecimento, os parklets proporcionam novos clientes para o local e, consequentemente, aumento de vendas. Bom demais, né?

Posso divulgar meus produtos nos parklets?

Esse é um tema que traz bastante dúvida. É importante saber que não é permitido inserir anúncios, promoções ou qualquer tipo de informação sobre produtos ou serviços da empresa responsável pelo parklet. Isso porque se trata de um espaço público e não privado.

Posso realizar eventos culturais e projetos nos parklets?

É sim permitido promover projetos e atividades culturais nos parklets. Esses eventos podem acontecer por meio de parcerias entre estabelecimentos comerciais da sua região ou com grupos interessados em realizar ações locais. As atividades podem ocupar o parklet com programação variada e gratuita. 

Outra vantagem desse tipo de evento é movimentar as redes sociais dos estabelecimentos e dos grupos envolvidos, aumentando ainda mais o seu público.

Os parklets e a pandemia no Brasil

A liberação do uso de parklets vai depender das regras de cada cidade. Mas é fato que durante a pandemia da covid-19, no Brasil a utilização dos espaços públicos aumentou muito por conta dos efeitos do isolamento social. 

A tendência, após a vacinação em massa, é que os espaços públicos, como parques, ruas, praças e eventos ao ar livre sejam cada vez mais ocupados pelas pessoas. Isso porque são espaços abertos e seguros, mantendo o afastamento recomendado pela Organização Mundial de Saúde (OMS).

Assim, os parklets têm um grande potencial nesse cenário de retomada, e podem contribuir para o retorno à vida normal após a pandemia, pois são espaços de lazer nas ruas, e sem dúvidas, vão colaborar para o crescimento de pequenos e médios negócios.

E aí, gostou do conteúdo? Agora que você já sabe tudo sobre parklets, que tal receber novos conteúdos sobre o mercado imobiliário direto no seu email? Cadastre-se na newsletter gratuita da Arbo e confira nossos materiais exclusivos toda semana. É só preencher o formulário abaixo.

Acompanhe as novidades do Blog da Arbo!


Cadastre-se e receba por e-mail nossa newsletter com tudo que você quer saber sobre imóveis. É grátis!

Postagens relacionadas

taxas-de-juros-de-financiamento-imobiliário

Calcular taxas de juros de financiamento imobiliário?

Você está pensando em financiar um imóvel? Então, saber tudo sobre as taxas de juros é um passo fundamental. Confira neste texto tudo sobre o assunto.  Quando falamos sobre taxas de juros de financiamento imobiliário, é comum surgirem algumas dúvidas. Isso ocorre porque, no geral, essas taxas são flutuantes e variam de acordo com o […]

o que evitar erros de organização da casa

5 erros de organização da casa que você deve evitar

Existem alguns erros de organização da casa que podem comprometer a aparência do imóvel e a qualidade de vida dos moradores. Nesse texto você descobre quais são os principais erros e, com isso, como evitá-los Nada como uma casa bem arrumada, limpa e organizada para aumentar a sensação de bem-estar, não é mesmo?! Entretanto, às […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *