27 de setembro de 2021

Como ter planejamento financeiro para comprar casa

planejamento financeiro

Está pensando em comprar um imóvel? Descubra como montar um planejamento financeiro eficiente agora mesmo!l

A compra de um imóvel envolve um investimento alto e exige vários cuidados com o planejamento financeiro. Antes mesmo de entrar em um financiamento ou consórcio imobiliário, é fundamental tomar algumas atitudes para assegurar a estabilidade financeira no longo prazo e evitar problemas no futuro.

Por isso, o Blog Arbo preparou este com algumas orientações para quem quer cuidar melhor do dinheiro e se preparar para grandes objetivos. Você verá o caminho para garantir maior controle sobre suas contas e ter condições de alcançar suas metas pessoais. Confira!

Estabeleça prioridades

Para começar, basta ter papel e lápis na mão – ou um aplicativo no celular ou no computador – para listar seus objetivos para o futuro. De início, anote tudo que vier à cabeça sem preocupações em colocar em ordem, pois isso será feito depois. Pense nas coisas que você gostaria de fazer esse ano, no próximo, daqui a cinco anos, 10 anos, etc.

Depois, pegue essas anotações e reflita sobre o que é prioridade. Se você veio parar nesse post, comprar um imóvel certamente estará entre elas, mas dá para colocar muitas outras coisas nas primeiras posições da lista.

É possível que você perceba alguns objetivos que estavam na sua mente, mas talvez não façam tanto sentido numa visão de longo prazo. Ou, como os recursos sempre são escassos e nós temos que escolher onde alocá-los, você conclui que alguns itens nem valem a pena.

A questão é que, embora você esteja elaborando um planejamento financeiro, o dinheiro não é a questão principal. Ele é um meio de alcançar seus objetivos, mas não é o fim em si mesmo. Há coisas que você pode começar a fazer já e não dependem de dinheiro para se concretizar.

Talvez você consiga identificar alguns itens da sua lista que compõem o caminho para chegar ao objetivo maior. Então, por que não começar por eles para deixar a estrada mais suave lá na frente? 

Planejamento financeiro: Entenda sua situação atual

Antes de caminhar até o seu objetivo, é indispensável saber onde você está agora. Só assim você terá condições de montar uma estratégia para alcançá-lo. Por isso, Procure fazer uma espécie de balanço patrimonial das suas finanças.

Crie uma tabela com duas colunas. De um lado você marca todo o dinheiro que entra na sua conta ao longo do mês. Se você já tem algum bem em seu nome, como um carro, faça uma estimativa do quanto ele vale. Do outro, faça um detalhamento de todas as suas despesas – e também as dívidas, caso tenha alguma.

Depois, some os valores em cada lado e calcule a diferença entre as receitas e as despesas. Esse exercício fornecerá uma boa noção dos pontos problemáticos que precisam de alguma atitude sua para serem resolvidos.

Quem tem dívidas precisa se concentrar em quitá-las antes de dar o próximo passo do planejamento financeiro, que é começar a guardar dinheiro de fato. Obviamente, isso requer que a parte das despesas seja menor que a das receitas.

A verdade é que todos nós acabamos gastando com coisas supérfluas de vez em quando. Mas, quanto mais fortes pudermos ser para evitar essas situações, melhor. 

Então, olhe atentamente para a sua lista de despesas e pense. Você precisa mesmo de tudo que está na lista? Será que o seu plano de internet não está acima do que necessita? Será que você deveria mesmo manter assinaturas de vários serviços de streaming ao mesmo tempo ou vale mais a pena alternar entre eles?

Para quem já está comprometido com alguma dívida, vale entrar em contato com os credores para renegociar os pagamentos. Só isso já é suficiente para deixar sua consciência mais leve com a sensação de que há uma solução encaminhada para o problema. 

Crie um método para controlar seu orçamento

orçamento para comprar imóvel

O que foi dito nos tópicos anteriores sobre listar seus objetivos e listar as despesas será útil para criar um método de controle. Nesta etapa do planejamento financeiro, você deve colocar em prática algumas estratégias para conter os gastos, sempre de olho no que você pretende alcançar com tudo isso. 

Suponhamos que sua renda familiar mensal seja de R$ 5.000 e você pretende guardar ao menos 10% disso todos os meses para realizar um dos seus objetivos depois de 1 ano. Sejamos realistas: se deixarmos para separar isso no fim do mês, é quase certeza que não vão sobrar R$ 500. Afinal, tem um pequeno gasto aqui, outro ali…

Então, a primeira atitude recomendável é pegar esses R$ 500 e colocar em outra conta bancária assim que você receber seu salário. Dito de outra forma, se você recebe R$ 5.000 por mês e quer guardar R$ 500, vai ter que aprender a viver com R$ 4.500. 

Para isso, é interessante pensar em como distribuir esse orçamento para diferentes finalidades. Dá para pensar em algo como: 50% para os custos fixos, 30% para investir em seus objetivos e 20% para gastar com atividades de lazer e entretenimento. Ajuste esses percentuais conforme suas condições financeiras. 

Aprenda a valorizar seu dinheiro

Essa é uma parte do planejamento financeiro que a maior parte de nós simplesmente não faz porque nunca recebeu informações a respeito. Na verdade, há um grande preconceito quando se fala em investimentos. É como se investir fosse algo plausível apenas para gente com muito dinheiro no bolso.

Contudo, há muitas maneiras de investir e é possível começar com pouco – na verdade, quase ninguém tem um caminhão de dinheiro para investir logo de cara. Conseguir um bom montante em investimentos demanda disciplina no longo prazo e alguma dedicação para estudar o tema. Felizmente, a internet já tem muito conteúdo para quem está começando.

Aliás, vale desmistificar aqui uma visão que muitos investidores iniciantes têm: investir e especular são coisas totalmente diferentes. É claro que você verá por aí algumas pessoas prometendo métodos milagrosos para investir o dinheiro hoje e receber um retorno enorme amanhã. Mas esperar que isso aconteça não é uma perspectiva realista.

Tomando como exemplo o mercado de ações, o especulador é aquele que tenta comprar uma ação hoje com um preço baixo para vender amanhã por um valor mais alto. No caso do investidor, a história é outra: ele procura pelas ações que têm mais chances de render dividendos no longo prazo. O especulador assume riscos desnecessários, enquanto o investidor procura opções com risco calculado. 

Aliás, o investimento imobiliário tem sido um dos mais procurados nos últimos anos. O Blog da Arbo já tem um post com o básico que você precisa saber para investir em imóveis

Tenha disciplina, mas sem paranoia

O planejamento financeiro é importante, mas você não precisa se torturar porque passou na padaria para comprar pão e acabou levando um docinho também. Como já mencionamos, gastar um dinheirinho com uma bobagem aqui e outra ali é normal e todo mundo faz. O que não pode é deixar as contas fugirem do seu controle. 

Também tenha sempre em mente que os imprevistos vão acontecer, embora você não saiba quando, nem onde. Então, quando eles vierem, não adianta ficar esbravejando. Se era algo que você poderia ter evitado, como um defeito no carro por falta de manutenção preventiva, é só tirar uma lição disso e bola para frente.

Já que falamos de imprevistos e gastos que podem ser evitados, também vale falar daqueles que vão vir de qualquer jeito e não dá pra ignorar. As festas de fim de ano, por exemplo, não podem ser tratadas como imprevistos. Você sabe que aquele momento vai chegar e vai ter que gastar com presentes, então eles devem estar no seu radar o tempo todo. 

Acompanhe as novidades do Blog da Arbo!


Cadastre-se e receba por e-mail nossa newsletter com tudo que você quer saber sobre imóveis. É grátis!

Ainda em termos de disciplina, vale ressaltar a importância de saber dizer “não”. Tanto para os outros, quanto para si mesmo. Na verdade, se você tem muita vontade de fazer algo que não é tão necessário assim, como trocar de celular só porque saiu um modelo novo, pense nas prioridades que você elegeu lá no começo e diga para si mesmo que “ainda não”.

O que achou deste conteúdo sobre planejamento financeiro?

Como você pode perceber, essas dicas de planejamento valem para qualquer objetivo que você considere relevante, incluindo a compra de um imóvel. E o Blog da Arbo tem mais um monte de conteúdos sobre esse assunto para você. Continue conosco e confira o passo a passo para comprar a casa própria.

Postagens relacionadas

Saiba como escolher cadeiras para sala de jantar

Quer renovar a decoração de seu imóvel e não sabe por onde começar? As cadeiras para sala de jantar são essenciais para o cômodo e, por isso, você deve escolher corretamente Decorar ou redecorar os cômodos de casa ou do apartamento é uma tarefa recorrente na vida de muitas pessoas. Isso porque a mudança é […]

Como-calcular-o-aumento-do-aluguel

Como calcular o aumento do aluguel?

O reajuste do aluguel é uma das horas mais temidas para os locatários que vão renovar o contrato dos seus imóveis. Mas, é possível sim se preparar para esse momento e realizar um planejamento financeiro mais apurado para não passar aperto durante o ano. Veja como realizar essa tarefa neste texto! Todas as pessoas que […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *