13 de maio de 2022

Rachaduras na parede: causas, como consertar e como evitar

Rachadura-na-parede

As rachaduras na parede não precisam se tornar uma dor de cabeça para você. Leia neste texto as principais dicas para se livrar delas!

Trincas, fissuras e rachaduras na parede são muito comuns em construções, casas e apartamentos. É uma verdadeira dor de cabeça para quem gosta de ver a casa limpa e bem organizada.

Você sabia que, se deixadas de lado, essas rachaduras na parede aumentam cada vez mais? Pois é: além do aspecto estético, elas podem causar grandes problemas estruturais.

E você sabia que existem tipos diferentes de rachaduras na parede? Elas podem ser, por exemplo, exteriores, quando estragam só a camada de tinta. Quer saber quais são as diferenças e características de cada uma? 

Neste texto, você vai aprender tudo sobre rachaduras na parede e no gesso: as principais causas, dicas de consertos, além de saber também como evitar que o problema apareça. Vamos lá?

O que causa rachaduras na parede?

Para resolver o problema de rachaduras na parede que aparecem na sua casa, a primeira coisa importante a se fazer é descobrir qual é a causa. As fissuras podem começar de formas diferentes: por falhas na estrutura da construção, má qualidade do cimento ou erro no processo de acabamento, quando a parede é lixada e pintada. 

Mas, como saber ao certo a causa do problema? Veja na lista abaixo os principais fatores que causam esse transtorno!

Os 5 tipos de erros mais comuns que causam rachaduras na parede

São cinco as principais falhas que levam ao surgimento de rachaduras nas paredes:

  1. O uso de tijolos ou de blocos de concreto sem serem umedecidos. Em uma construção, antes de colocar os tijolos no lugar, é indicado deixar todos eles úmidos;
  2. A amarração dos tijolos ou blocos de forma errada, uma etapa importante da obra, é o segundo erro que pode causar rachaduras na parede; 
  3. Erros no planejamento, quando, por exemplo, um pilar não consegue aguentar o peso do telhado, causando uma sobrecarga na parede, que pode rachar;
  4. O preparo incorreto da argamassa, que pode provocar fendas nas paredes: isso acontece quando a quantidade de ingredientes da massa está errada;
  5. Infiltrações: a entrada de água ou de umidade nas estruturas da parede causam sérios danos na camada de concreto, com a abertura de pequenas fissuras.
rachadura-na-parede

O que fazer agora?  

Se o problema aparecer por conta de infiltração, a primeira etapa para resolver é acabar com os vazamentos e fazer a impermeabilização do local da forma certa. Só depois da parede impermeabilizada é que as rachaduras na parede podem ser consertadas, combinado? 

E você sabia que, além de rachaduras, a má impermeabilização das paredes também traz problemas de manchas e de vazamentos?

Por isso que antes de você consertar uma rachadura, é importante saber se a fissura ainda está aumentando de tamanho ou de espessura. Ou seja, se a rachadura está ativa (ou dinâmica) ou não, que identifica qual é o estado da rachadura na parede.  

Daí a importância de você contratar um profissional de confiança, que vai acompanhar a parede e saber se a fenda ainda está ativa. Se ela estiver ativa, antes de qualquer coisa, o profissional deve estudar o local para encontrar a origem do problema. Veja aqui também como fazer a manutenção em sacadas e em sua casa de modo geral!

Como saber se as rachaduras estragaram toda a casa?

Essa é uma situação que ninguém gosta de ver, que aparece não só nas paredes, mas também em filmes de terror: quando a estrutura da casa tem rachaduras por todas as partes. E isso ninguém merece, não é mesmo?

Nesses casos, você pode pensar: será que a estrutura do imóvel está toda comprometida? E uma boa reforma, pode dar conta de resolver o problema de vez? 

De novo, é importante dizer que você precisa contratar um profissional especializado para analisar a construção e dar um laudo técnico. É por isso que ao primeiro sinal de rachaduras, não deixe de chamar um especialista para olhar a situação, ok?

E aqui vai uma dica bônus sobre esse tema: o que vai indicar ou não se a estrutura da casa está toda comprometida é a segurança: ou seja, se o lugar traz riscos aos moradores.

rachaduras-cimento

Como consertar rachaduras nas paredes?

Um defeito na parede não significa só questões estéticas: as rachaduras acabam desvalorizando qualquer tipo de imóvel. Por isso, que tal você aprender como resolver este problema? 

  • A primeira etapa do serviço é preparar o ambiente onde o trabalho vai ser feito, para evitar que o pó suje os móveis e também o chão. Por isso, proteja tudo com o uso de lonas e sacos plásticos: além da proteção, isso vai facilitar a limpeza do lugar quando você terminar. 
  • A partir da segunda etapa, é importante usar luvas e máscaras de proteção, pois você vai mexer com pó e poeira. Depois disso, comece a abrir a rachadura com uma espátula em formato V, limpando a parte interna do local. Além da limpeza, isso serve para preparar a fissura para receber o produto de vedação.
  • Antes de colocar o produto, use um pincel para remover o pó e as partículas pequenas que ficaram no local. É importante que você faça uma boa limpeza para o produto ser aplicado da melhor maneira possível, com a superfície totalmente limpa. E aqui vai mais uma dica: ao final, use um pano úmido para tirar toda a poeira. 
  • Espere a parede secar e pronto: aplique o produto que você escolheu para consertar a rachadura: faça isso com a ajuda de uma espátula metálica ou de plástico, para completar e preencher todo o espaço interno.
  • Os produtos que consertam trincas são, em geral, massa acrílica e podem ser usados tanto na parte de dentro, como na parte de fora das casas. Na dúvida, peça ajuda ao vendedor, ok?
  • Depois de aplicar o produto no local, espere o tempo de secagem indicado na embalagem, que costuma ser de 24 horas. No dia seguinte, com uma lixa e de forma delicada e leve, tire o pó e deixe o local com o mesmo nível, antes de pintar. E pronto: o trabalho está acabado!

Rachaduras e trincas no gesso: tem solução?

Além das paredes, fissuras no gesso também são bastante comuns em casas e apartamentos. Se isso está acontecendo aí, não se preocupe! Você consegue fazer o conserto sem gastar muito: com apenas alguns truques e técnicas dá pra acabar com as fissuras.

O tipo do material em gesso permite que, muitas vezes, as trincas e fissuras sejam consertadas sem a ajuda de mão de obra especializada. Para isso, é só buscar as ferramentas certas e um produto próprio para resolver o problema. 

Mas, antes de colocar a mão na massa, você deve avaliar a profundidade e o tipo das rachaduras, para entender se não é um problema mais sério, ok? Uma alternativa para saber qual é a gravidade dos danos no gesso é olhar a forma e a posição das fissuras. 

Se forem superficiais, em geral, não costumam ser preocupantes. Nesses casos, você pode fazer o reparo com diferentes tipos de materiais, como: fita telada de fibra de vidro, tintas emborrachadas, curativos para paredes ou sela-trincas. E para fazer o trabalho da melhor forma possível, compre um material de qualidade e siga também todas as instruções do produto. 

Já as rachaduras inclinadas (em formato de diagonal e profundas) sugerem problemas na estrutura. Para esta segunda opção, é necessário pedir a ajuda de um especialista.

Descubra como fazer outras manutenções no Blog da Arbo!

Receba nossos novos conteúdos por e-mail!


Cadastre-se na newsletter semanal do Blog da Arbo, com tudo que você quer saber sobre imóveis. É grátis!

Postagens relacionadas

rede de gás

Descubra tudo sobre a rede de gás no condomínio

Você sabe como funciona a rede de gás do seu condomínio? Confira tudo neste texto do Blog da Arbo.  A grande maioria dos condomínios oferecem aos seus moradores uma rede de gás interna. Essa rede é a responsável não apenas pelo gás de cozinha, o uso mais comum, mas também para aquecedores, chuveiros, sistemas de […]

piscina-elevada

Piscina elevada vale a pena? Saiba tudo aqui!

Ter uma piscina em casa é o sonho de muita gente. Hoje esse sonho está cada vez mais perto! As piscinas elevadas costumam ser mais baratas e não precisam de uma grande obra para serem construídas Mas, a piscina elevada não tem só essas vantagens: elas podem ser sofisticadas, elegantes e estão na moda! Que […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *