28 de janeiro de 2022

Seguro fiança: o que é e como pode garantir sua segurança na locação?

Vai alugar um imóvel e precisa escolher uma garantia locatícia? Conheça o seguro fiança e saiba quais são suas principais vantagens em relação às demais opções

Ao contrário do que muitos pensam, alugar um imóvel não significa “jogar dinheiro fora”. Em muitos casos, essa opção é mais vantajosa do que a compra de uma casa ou de um apartamento. No entanto, para que a negociação seja segura tanto para o locador quanto para o locatário, é necessário contratar uma garantia locatícia. O seguro fiança é uma das opções disponíveis.

Se antes o inquilino precisava, necessariamente, de um fiador para concretizar a negociação de locação, hoje pode contar com variadas opções. As mais conhecidas, contudo, são o caução e o seguro fiança.

Nesse texto você verá quando alugar um imóvel é uma boa escolha. Além disso, vai conhecer as especificidades do seguro fiança e suas principais vantagens para os locatários, ou seja, para os moradores temporários da casa ou do apartamento. Confira!

Quando alugar um imóvel é uma boa escolha?

O sonho da casa própria ainda está presente no imaginário de muitos brasileiros. Isso porque a ideia de comprar um imóvel ainda está atrelada à estabilidade financeira e à segurança. Entretanto, em muitos casos, a compra não é a melhor opção.

Para escolher entre a compra ou a locação de uma casa ou de um apartamento, portanto, o morador precisa avaliar quais são suas necessidades e seus objetivos.

De maneira geral, o aluguel se apresenta como uma boa alternativa para os seguintes casos:

  • Pessoas que não possuem condições financeiras de arcar com o pagamento da entrada de um imóvel próprio;
  • Pessoas que não desejam se comprometer com o pagamento de parcelas do financiamento imobiliário;
  • Pessoas que não possuem um planejamento familiar definido (como a quantidade de filhos que se pretende ter, por exemplo);
  • Pessoas que têm a pretensão de morar no local por apenas um determinado período de tempo;
  • Pessoas que possuem planos de morar em outra cidade, outro estado e até mesmo outro país.

Desse modo, é possível afirmar que a compra de um imóvel se mostra benéfica para indivíduos que possuem estabilidades financeira e profissional, especialmente se houver uma fonte de renda fixa.

Portanto, se você ainda não possui um planejamento familiar definido ou se não deseja se comprometer com o pagamento de um financiamento imobiliário, pode considerar o aluguel como uma boa opção.

Quais são as vantagens e as desvantagens de alugar um imóvel?

Alugar um imóvel, assim como comprar, tem vantagens e desvantagens. Caso você opte pela primeira opção, é preciso conhecer os pontos mais relevantes da negociação. Veja:

Vantagens de alugar um imóvel

Conforme apontado acima, a locação se coloca como uma boa alternativa para pessoas que não possuem condições financeiras de arcar com a compra de uma casa ou de um apartamento.

No entanto, a viabilidade para quem dispõe de um orçamento menos robusto não é a única vantagem desse tipo de negociação.

Não é necessário se preocupar com reparos e com manutenções

Os imóveis, sejam eles casas ou apartamentos, geram inúmeros gastos com reparos e com manutenções. No caso de um local alugado, a maioria dessas situações é de responsabilidade do proprietário, que deve arcar com os custos dos materiais e da mão de obra.

Além disso, o locatário não precisa se preocupar com reformas ao se mudar para o imóvel, uma vez que o local estará pronto para morar. Entretanto, o inquilino deve se lembrar de que precisa devolver a casa ou o apartamento nas mesmas condições em que o recebeu, conforme as indicações do laudo de vistoria.

seguro-fiança

Possibilidade de economizar

Logo no primeiro parágrafo do texto você descobriu que alugar um imóvel não significa “jogar dinheiro fora”. Apesar de a casa própria ser o sonho de boa parte da população, a possibilidade de comprar um imóvel à vista não é uma realidade para muitos.

Além disso, é preciso considerar que, mesmo com a opção de contratar um financiamento imobiliário, alguns indivíduos não dispõem do valor necessário para o pagamento da entrada.

Caso você se enquadre em uma dessas situações, não é necessário se preocupar. Isso porque as parcelas de um financiamento costumam ser caras e podem representar, em muitos casos, o dobro da mensalidade de um aluguel.

Nesse sentido, optar pela locação pode ser uma excelente oportunidade de economizar. Esses valores, no futuro, podem ser utilizados, inclusive, para a entrada de um financiamento.

Não há preocupações com o tempo de permanência

Embora a casa própria seja o sonho de muitos, é preciso considerar que, quando a compra não é realizada à vista, o morador assume uma enorme responsabilidade quanto ao pagamento do financiamento imobiliário. Em alguns casos, o pagamento das parcelas pode perdurar por mais de 30 anos.

No entanto, pense na seguinte possibilidade: após comprar o imóvel você recebe uma proposta de emprego em outra cidade e resolve aceitar a oportunidade. Nesse caso, ainda terá de arcar com a mensalidade de um aluguel no novo município.

Quando o imóvel é alugado, no entanto, você pode se mudar quando quiser, mesmo em situações que não exijam a mudança para outra cidade. Nesse caso, contudo, é preciso verificar qual o prazo de permanência mínima no imóvel, de acordo com o que foi estabelecido no contrato de locação.

Desvantagens de alugar um imóvel

Assim como a compra, a locação de um imóvel também apresenta desvantagens, entre elas:

Reajustes no valor do aluguel

Os reajustes no valor do aluguel podem ocorrer anualmente, de acordo com o IGP-M (Índice Geral de Preços do Mercado). Isso significa que o aumento pode ser um fator comprometedor do orçamento dos moradores, caso não haja um planejamento.

Na maioria dos casos, os reajustes já estão previstos no contrato de locação e, por isso, o locatário pode se antecipar para evitar surpresas.

Impossibilidade de realizar reformas

As mudanças estruturais não são uma possibilidade para os locatários. Isso porque o imóvel não pode ser alterado, a menos que haja consentimento do proprietário.

Por outro lado, é possível personalizar o imóvel com a pintura das paredes e com uma nova decoração, por exemplo, desde que essa decisão esteja prevista no contrato de locação.

Não há retorno do dinheiro direcionado ao pagamento do aluguel

Um dos fatores que mais pesam na decisão de um aluguel é que todo o valor direcionado ao pagamento das mensalidades não retorna ao locatário de forma alguma.

O que é seguro fiança?

O seguro fiança é um tipo de garantia locatícia, destinado, especialmente, a locatários que não possuem um fiador. Essa opção tem ganhado cada vez mais espaço no mercado imobiliário atual, pois traz vantagens tanto para o proprietário quanto para o locatário.

Essa modalidade deve ser contratada pelo inquilino e sua vigência depende dos termos estabelecidos em cada contrato. O funcionamento do seguro fiança se assemelha aos demais seguros, como os de veículos, por exemplo.

seguro-fiança

No entanto, nesse caso, mesmo que o contratante do seguro fiança seja o locatário, o proprietário é quem assume o papel de segurado. Isso significa que o dono do imóvel irá receber as indenizações da apólice caso algo aconteça.

O principal objetivo do seguro fiança é cobrir a inadimplência do aluguel, mas existem coberturas que podem ser adicionadas ao contrato, como:

  • IPTU;
  • Taxa do condomínio;
  • Multa por rescisão.

Quais são as principais vantagens do seguro fiança?

Conforme apontado acima, o seguro fiança traz vantagens tanto para o proprietário do imóvel quanto para o inquilino. No segundo caso, os principais benefícios são:

Dispensa de um fiador

Uma das maiores vantagens para o proprietário é a dispensa de um fiador, uma vez que esse fato costuma ser um problema na hora da locação.

Menor custo

Outro ponto relevante é que, em relação a outros tipos de garantia locatícia, como o caução, o seguro fiança costuma apresentar um menor custo e contar com melhores condições de pagamento, como o parcelamento em até 60 vezes.

Análise pouco burocrática

Por fim, a análise do seguro fiança é menos burocrática e a resposta da negociação costuma ser rápida, o que acelera a negociação e a assinatura do contrato de locação.

Se você ainda tem dúvidas sobre esse tipo de garantia locatícia, a indicação é assistir ao vídeo Seguro fiança: solução para alugar sem fiador, publicado no canal A Advogada, no YouTube. No material, a profissional do direito Audrey Bernal mostra os principais prós e contras dessa alternativa. Vamos ver?!

O que você achou desse conteúdo?

Agora que você já sabe quando alugar um imóvel é uma boa alternativa e conhece as vantagens de contratar o seguro fiança, deixe sua opinião sobre esse conteúdo na caixa de comentários abaixo. Não se esqueça de apontar suas dúvidas, suas críticas, seus elogios e suas sugestões.

Aqui no Blog da Arbo você encontra muitos artigos para te auxiliar em questões diversas. Você pode, por exemplo, conferir todas as informações sobre o financiamento imobiliário e algumas dicas para investir em imóveis. Saiba tudo sobre o cálculo do aluguel ideal.

Conheça, também, a Central de Ajuda da Arbo, que pode te ajudar com as burocracias do dia a dia, como a emissão da segunda via de faturas e orientações sobre a solicitação de troca de titularidade de contas.

Por fim, acesse o Portal da Arbo, em que você pode encontrar seu imóvel ideal em centenas de cidades do Brasil. Utilize nossos filtros para verificar as opções que se enquadram em sua necessidade e conheça seu novo lar.

Postagens relacionadas

animais em condomínio

Animais em condomínio: quais são as regras?

Está de mudança para um condomínio ou pensando em adotar um pet? Saiba como evitar problemas com animais de estimação nesses ambientes! Ter animais em condomínio pode causar bastante confusão quando não existem regras básicas de convívio. Os bichinhos podem virar motivo de briga entre os vizinhos e tornar o dia a dia bastante turbulento. […]

manutenção-tv

Manutenção de TV: descubra o que fazer

Saiba o que você deve fazer para realizar a manutenção de TV em sua casa  O aparelho de televisão ganhou importância nas casas brasileiras a partir de meados dos anos 70. Desde lá, é difícil pensarmos em um lar que não tenha pelo menos um aparelho de TV na sala ou em um dos quartos. […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *