25 de setembro de 2021

Simulação de crédito: descubra tudo

Se você planeja comprar um imóvel com o auxílio de um financiamento, terá de passar pela simulação de crédito. Nesse texto você confere as condições necessárias para ser aprovado

A conquista da casa própria ainda é, atualmente, o sonho de muitos brasileiros. Contudo, não é incomum que boa parte da população não disponha da quantidade necessária para a compra à vista. Desse modo, precisa contar com a contratação de alguns serviços, como o financiamento imobiliário. Esse processo, no entanto, conta com alguns passos, como a simulação de crédito.

O financiamento imobiliário, apesar de comum entre os brasileiros, costuma ser motivo de muitas dúvidas. Para auxiliar os leitores nessas questões, o Blog da Arbo preparou um conteúdo completo, que irá abordar diversos aspectos dessa modalidade de crédito.

Nesse texto você irá conferir o que é financiamento imobiliário e seus principais sistemas, o que é simulação de crédito, as principais vantagens e as principais desvantagens da modalidade, entre outras informações. Continue conosco!

O que é financiamento imobiliário?

O financiamento imobiliário é uma modalidade de crédito oferecida por instituições financeiras – como bancos e fintechs – a indivíduos que desejam comprar um imóvel, seja ele comercial ou residencial.

A modalidade é indicada para pessoas que não possuem o montante total para o pagamento à vista da casa, do apartamento ou da sala comercial e, por isso, precisam dividi-lo em parcelas.

Desse modo, o banco ou a fintech realiza a compra do imóvel e o registra no nome do contratante do crédito. Assim, o cliente deve realizar o pagamento do imóvel à instituição financeira, que obtém seus lucros por meio da cobrança de juros e de taxas estabelecidas em contrato.

O financiamento imobiliário não segue um padrão, uma vez que os bancos e as fintechs avaliam o perfil do contratante para propor um programa personalizado. Mesmo assim, é importante estar atento ao valor a ser pago, bem como ao número de parcelas, às condições de pagamento e a outros pontos.

Quais são os sistemas de financiamento imobiliário?

O financiamento imobiliário está dividido em alguns sistemas, como o SFH (Sistema Financeiro de Habitação), SFI (Sistema Financeiro Imobiliário) e o programa Casa Verde e Amarela. Saiba mais sobre cada um deles abaixo:

SFH

O SFH, que foi criado pelo Governo Federal, pode ser contratado por indivíduos que desejam comprar, reformar ou construir um imóvel residencial. Esse é o sistema mais comum entre os brasileiros, já que suas condições contemplam boa parte da população.

Para contratar o financiamento imobiliário pelo SFH é necessário que o imóvel tenha o preço máximo de R$ 1,5 milhão. Além disso, o valor da parcela deve ser de, no máximo, 30% da renda bruta mensal da família.

É importante salientar que, nessa modalidade, é possível que o cliente utilize seus recursos do FGTS.

SFI

O SFI, também criado pelo Governo Federal, tem o objetivo de contemplar os indivíduos que não se enquadram nas condições exigidas pelo SFH. Ou seja, clientes que desejam comprar imóveis com valores superiores a R$ 1,5 milhão devem contratar um financiamento imobiliário por meio do SFI.

Nessa modalidade, o consumidor não pode utilizar os recursos de seu FGTS, mas a simulação de crédito é menos criteriosa, uma vez que não estabelece limite máximo do comprometimento da renda da família contratante.

Casa Verde e Amarela

Lançado no fim de 2020, o programa Casa Verde e Amarela surgiu como um substituto do Minha Casa Minha Vida. Criado pelo Governo Federal, tem o objetivo de facilitar o acesso de parte da população à moradia. 

O programa é destinado a famílias de baixa renda, que possuem rendimentos mensais de, no máximo, R$ 7 mil.

O Casa Verde e Amarela disponibiliza recursos para a compra, para a reforma e para a construção de imóveis. No caso da aquisição, o valor do subsídio pode chegar a R$ 140 mil, enquanto que para a reforma o valor é de até R$ 23 mil.

simulação-de-crédito

O que é simulação de crédito?

A simulação de crédito é uma parte importante do financiamento imobiliário. De maneira geral, o simulador pode ser definido como uma espécie de calculadora que avalia, de acordo com as condições de cada cliente, os valores que serão cobrados pela instituição financeira pela prestação do serviço.

Nesse caso, a simulação de crédito avalia o potencial de compra do contratante, ou seja, suas condições financeiras para o pagamento da modalidade de empréstimo. Esse passo é realizado pelas instituições financeiras, uma vez que bancos e fintechs não fornecem o financiamento para toda e qualquer pessoa que deseja contratar a modalidade.

Para que o financiamento seja concedido ao consumidor, ele deve, primeiramente, passar por uma criteriosa simulação de crédito. A boa notícia é que, antes de entrar em contato com o banco, o cliente pode realizar sua simulação por conta própria.

Para isso, pode contar com o auxílio de ferramentas on-line, que estão disponíveis em vários sites, inclusive nas páginas de bancos e de fintechs. Assim como ocorre nas instituições financeiras, os simuladores de crédito disponíveis na internet requerem alguns fatores para realizar a avaliação, como:

  • Renda familiar mensal;
  • Valor disponível para o pagamento da entrada;
  • FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço);
  • Idade do contratante;
  • Prazo para a quitação da dívida.

Se você deseja entender melhor cada ponto citado, confira as informações abaixo:

Renda familiar mensal

Como você pôde perceber, o SFH determina que a parcela do financiamento imobiliário não deve exceder 30% do valor da renda total da família durante o mês. Por isso, esse fator é um dos primeiros a serem considerados pela simulação de crédito.

Veja um exemplo: se você e sua família possuem renda mensal de R$ 6 mil, podem assumir uma parcela de, no máximo, R$ 1,8 mil. 

Valor disponível para o pagamento da entrada

Poucas instituições financeiras permitem que um indivíduo compre um imóvel sem o pagamento de uma entrada. Por isso, é importante que você simule o valor que pretende pagar para verificar se sua simulação de crédito será ou não aprovada.

Não se esqueça de que, quanto maior for o valor de entrada, menor será o valor financiado, que deve ser pago com juros e com taxas.

FGTS

Os rendimentos do FGTS podem ser utilizados como componentes do valor de entrada e, por isso, devem ser inseridos no simulador de crédito. Desse modo, ao utilizar a ferramenta, não se esqueça de informar o valor.

Idade do contratante

O contrato de um financiamento imobiliário envolve a contratação de alguns seguros obrigatórios, como o MIP (Morte e Invalidez Permanente). Por isso, o valor varia de acordo com a idade do contratante da modalidade.

Prazo para a quitação da dívida

O prazo para quitação da dívida é, como o próprio nome sugere, o número de parcelas que você pretende pagar. Desse modo, é importante informar sua intenção na ferramenta, para verificar se a possibilidade existe ou se você deve adequar às condições do banco ou da fintechs.

simulação-de-crédito

Vantagens e desvantagens de financiar imóveis

Assim como todos os processos financeiros, o financiamento imobiliário possui vantagens e desvantagens. O principal benefício é óbvio: a oportunidade de realizar o sonho da casa própria e, com isso, não pagar mais um aluguel. 

Além disso, o financiamento pode ser uma boa oportunidade para quem deseja começar a investir em imóveis para disponibilizá-los para locação.

No entanto, as desvantagens também precisam ser consideradas. A principal delas está relacionada ao compromisso que o contratante assume com relação ao pagamento das parcelas. Por ser uma dívida de longa data, que pode durar meses e até mesmo anos, o cliente não consegue prever o que irá acontecer ao longo do tempo.

Desse modo, é importante que o contratante possua não somente um bom planejamento financeiro, mas também uma reserva de emergência, que poderá auxiliá-lo em momentos de crise, por exemplo.

Em todos os casos, é necessário pontuar suas necessidades e seu perfil como comprador. Entre em contato com uma instituição financeira e faça muitas pesquisas e avaliações.

O canal Finanças Femininas, do YouTube, produziu o conteúdo Como comprar a casa própria em 2021 em 4 passos. O vídeo mostra algumas dicas para quem deseja realizar o sonho da casa própria por meio do financiamento imobiliário. Vamos assistir?!

O que você achou desse conteúdo?

Agora que você já sabe as principais informações sobre o financiamento imobiliário e sobre a simulação de crédito do processo, não deixe de nos contar sua opinião. Você acha que esse conteúdo foi útil e que pode te ajudar de alguma forma? Deixe suas impressões na caixa de comentários abaixo e, em caso de dúvidas, não hesite em nos perguntar.

Se você deseja conferir conteúdos semelhantes, continue a navegar pelo Blog da Arbo. Aqui você encontra dicas para não errar na compra do seu primeiro imóvel, bem como o passo a passo para organizar sua nova casa ou seu novo apartamento após a mudança. E se você quer saber tudo sobre financiamento imobiliário, basta clicar aqui para acessar o artigo completo.

Não se esqueça de visitar, também, a Central de Ajuda da Arbo, que reúne orientações e informações que podem te ajudar em diversos acontecimentos do dia a dia. Lá você confere, por exemplo, o passo a passo para emitir a segunda via de faturas de energia elétrica e de água.

Você já conhece o Portal da Arbo? Se a resposta for negativa, não deixe de acessar! O site reúne milhares de casas e de apartamentos em centenas de cidades do Brasil. Utilize nossos filtros de busca para encontrar a opção ideal de forma fácil, prática e segura.

Postagens relacionadas

manutenção

Manutenção: saiba tudo para deixar seu imóvel novo

Confira abaixo um guia sobre a manutenção do seu lar.   Quando um aparelho ou item quebra em sua casa, nem sempre podemos comprar um novo, não é mesmo? Além de não ser uma atitude sustentável, isso também geraria um custo muito elevado para o seu orçamento mensal. Por isso, a manutenção é a melhor forma […]

apartamento-pequeno

Vai mudar para apartamento pequeno? Veja dicas!

O processo de mudança exige muita energia e, caso não seja feito com planejamento, vários imprevistos podem surgir. Por isso, iremos dar dicas para você que vai se mudar para um apartamento pequeno.   Se você está pensando em se mudar para um apartamento pequeno, deve estar pensando por onde começar, o que fazer com […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *