20 de maio de 2022

Simulador de financiamento de imóveis: como calcular

simulador-de-financiamento-de-imoveis

O simulador de financiamento de imóveis é um dos passos mais importantes para quem deseja contratar esse serviço. Quer saber como o cálculo é feito? Confira no texto a seguir. 

Comprar um imóvel é sempre um momento que exige muito planejamento. Ainda mais se a modalidade escolhida para adquirir o bem for o financiamento. Isso porque, por comprometer a renda por alguns anos, o financiamento pede um estudo maior dos interessados. E um dos passos mais importantes é passar pelo simulador de financiamento de imóveis. 

Essa etapa é composta por um cálculo que visa antecipar o valor de um financiamento. Tudo para que o interessado saiba se planejar financeiramente e saber se o valor está ou não de acordo com a sua renda. 

Está interessado em fazer financiamento de imóveis e quer saber como esse cálculo é feito? Confira no texto a seguir o que o Blog da Arbo preparou para você. 

simulador-de-financiamento-de-imoveis

Simulador de financiamento: como é feito o cálculo? 

O cálculo do simular de financiamento é baseado em algumas variáveis. Algumas das principais delas são: 

  • Renda mensal familiar
  • Entrada
  • FGTS
  • Prazo de financiamento imobiliário
  • Taxa de juros
  • Idade 
  • Valor do imóvel

Abaixo, confira a explicação para cada uma delas para você saber qual é o valor que deve informar para a sua instituição financeira: 

Renda familiar

Ao contrário do que muita gente pensa, a renda familiar não é apenas a renda da pessoa economicamente ativa de uma família. Mas sim a soma de todos os membros que podem colaborar com as despesas da casa. Por exemplo, caso você more com os seus pais e eles recebam aposentadoria, esse valor também entra na renda familiar. A soma de todos esses valores, é a renda da sua casa. 

Entrada

A entrada é o valor que você está disposto a pagar inicialmente para a compra do imóvel. Geralmente, as instituições financeiras definem um mínimo para o interessado em fazer o financiamento pagar. Mas isso não é regra. Claro que, quanto mais você conseguir pagar, menor serão as parcelas do seu financiamento. Então, faça bem as contas e tenha uma porcentagem boa para oferecer de entrada. 

FGTS

O FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) é uma das maneiras que você tem de compor a entrada do seu financiamento, reduzindo o valor das parcelas financiadas. Ou seja, você tem a opção de resgatar o valor do seu FGTS para somar com o valor da sua entrada. Essa é uma opção que é bastante usada, principalmente para quem deseja comprar o seu primeiro imóvel. 

Prazo de financiamento

Já o prazo que você pretende pagar é um outro item que tem uma grande influência no quanto será a mensalidade do seu financiamento. Já que, quanto mais você aumenta o tempo de financiamento, menores ficam as parcelas. Porém, esse é um tempo limitado. A maioria das instituições financeiras têm o prazo máximo de financiamento de 360 meses.

Taxa de juros 

Outro fator importante são as taxas de juros do momento da realização do financiamento. Isso porque, como o imóvel é um bem de alto valor, é muito afetado por essas taxas definidas pelo governo. 

Como, por exemplo, a Selic (taxa básica de juros). Quanto mais baixas elas ficam, mais as taxas de financiamento tendem a cair. Com esse crédito mais barato, o consumidor consegue financiar um imóvel de um padrão maior que antes.

Idade no simulador de financiamento de imóveis

E, por último, outro fator que pode alterar no valor dos prazos é a idade de quem está contratando o serviço. Em geral, as instituições acionam o MIP (Morte e Invalidez Permanente). Uma espécie de seguro que protege a instituição financeira em caso de morte do mutuário. 

Para usar o simulador de financiamento, o interessado tem algumas opções. Em geral, quase todas as instituições financeiras que realizam financiamento têm as suas próprias ferramentas de simulação. Com as informações citadas acima, mais o valor do imóvel desejado, já é possível saber quais serão os valores das parcelas com o passar dos anos. 

Um dos simuladores que são mais usados é o da Caixa Econômica Federal. Ele é bem completo e simples de usar. Clique aqui para visitar a página do simulador. 

O cálculo da simulação nada mais é do que a soma do valor do imóvel, tempo de financiamento e os juros mensais. Além disso, como já explicamos, deve-se levar em consideração todas essas variantes. 

Você pode fazer isso sozinho também:  

Para fazer essa cálculo com uma planilha do excel, por exemplo, basta utilizar a seguinte fórmula: PGTO(taxa;nper;pv). 

Nela, a “taxa” corresponde ao valor mensal das tarifas de juros, “nper” a quantidade de prestações e “pv” é o custo do imóvel que se deseja adquirir.

É mais simples do que parece, não? 

simulador-de-financiamento-de-imoveis

Vantagens e desvantagens do financiamento imobiliário: 

Que tal agora, para finalizar o texto, um pouco mais sobre o financiamento imobiliário?  

Segundo dados coletados pela Abecip (Associação Brasileira das Entidades de Crédito Imobiliário), o financiamento imobiliário bateu um recorde histórico em 2020, ao registrar um crescimento de 58% ao longo do ano em comparação ao mesmo período de 2019.

No último ano, os financiamentos imobiliários com recursos do SBPE (Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo) somaram R$ 123,9 bilhões. O crescimento histórico foi ainda maior do que em 2014, quando os financiamentos chegaram a R$ 112,9 bilhões.

O crescimento dos financiamentos imobiliários começou a ser registrado em abril de 2020, em meio à pandemia de covid-19, doença causada pelo novo coronavírus. Ao longo do que muitos especialistas pensaram, o cenário pandêmico foi favorável ao mercado imobiliário, que alcançou recordes de venda no último ano.

Uma pesquisa do Secovi-SP (Sindicato da Habitação de São Paulo) mostrou que o setor não parou de crescer durante o período de quarentena. E o crescimento não foi registrado apenas nas vendas, mas também nos lançamentos.

Os resultados foram incentivados, entre outros fatores, pela extrema relevância dada aos imóveis – devido às medidas de isolamento e de distanciamento social – e pela queda histórica da taxa básica de juros, conhecida como taxa Selic (Sistema Especial de Liquidação e de Custódia), finalizou 2020 no patamar de 2% ao ano. 

No último ano, quase 427 mil imóveis foram financiados, o que representa um aumento de 43,2% em relação a 2019, que contabilizou quase 298 mil unidades financiadas. Nesse cenário, a pesquisa mostra que todos os estados brasileiros registraram aumento no número de financiamentos imobiliários.

Mas, como em todas as outras opções de pagamento, o financiamento de imóveis tem também as suas vantagens e desvantagens. 

Principais vantagens dos financiamentos imobiliários

O financiamento é procurado, principalmente, por investidores que desejam obter lucro com o imóvel e aumentar os seus patrimônios. Isso ocorre porque, é possível, com o lucro que o imóvel dará, cobrir as parcelas do financiamento. Essa é uma estratégia muito comum entre os investidores.  

Além disso, é possível contar com uma grande valorização do imóvel com o passar do tempo, o que também, em tese, iria cobrir o valor gasto com o financiamento.  E, por último, claro, o financiamento imobiliário permite, logo após todo o processo burocrático, a habitação imediata do imóvel. 

Desvantagens dos financiamentos imobiliários

Primeiramente, é necessário também ficar atento ao seguinte fato: um financiamento consiste em um compromisso de pagamento que pode perdurar por muitos anos. Em geral, ele conta sim com uma taxa de juros que pode ou não ir crescendo conforme o pagamento da dúvida. 

Desse modo, é necessário ter certeza de que será capaz de arcar com os custos e realizar um planejamento financeiro correto para os próximos anos. Esse planejamento é um item essencial nessa etapa, já que será capaz de avaliar se o comprador pode ou não se comprometer com a dívida.

Caso você queira saber mais detalhes sobre financiamento imobiliário, pode conferir mais texto sobre o assunto no blog da Arbo. Temos alguns textos que podem te ajudar em suas eventuais dúvidas por lá. 

simulador-de-financiamento-de-imoveis

Gostou das nossas dicas sobre simulador de financiamento de imóveis?

Agora que você já sabe como funciona o simulador de financiamento de imóveis, pode considerar essa possibilidade de começar agora mesmo e se tornar um investidor imobiliário. 

Deixe para a gente a visão sobre o conteúdo apresentado neste texto. Não se esqueça de nos contar qual a sua opinião e expectativas sobre o cenário atual do mercado imobiliário e suas considerações sobre os investimentos em imóveis.

O Blog da Arbo possui inúmeros artigos que podem ser úteis para você, como as informações que você precisa saber para ser um corretor de imóveis e dicas para decorar sua casa ou apartamento – o que pode ser uma boa ideia para aumentar o valor de venda de seu imóvel. Não deixe de conferir!

Conheça, também, a Central de Ajuda da Arbo, que pode te auxiliar em diversos temas do cotidiano, como a emissão da segunda via de faturas e os melhores provedores de internet das principais cidades do Brasil.

E se você quer começar a investir em imóveis e anunciar seu imóvel de forma totalmente gratuita, a indicação é visitar o Portal da Arbo. Lá você encontra diversos imóveis disponíveis para venda e, também, informações sobre como anunciar sua propriedade para venda ou para locação.

Postagens relacionadas

escritório na sala home office

Escritório na sala: descubra como montar o seu

Com a chegada da pandemia de covid-19, o home office se tornou uma realidade. Por isso, as pessoas precisaram adaptar seus imóveis e, com isso, passaram a construir o escritório na sala e em outros cômodos. Nesse texto você vai descobrir como montar seu espaço de trabalho no ambiente da sala O home office tem […]

manutencao-de-geladeira

Mudança comercial: saiba quando fazer

Está em dúvida se vai ou não mudar o endereço da sua empresa? Confira algumas dicas sobre mudança comercial neste artigo.  Uma mudança comercial exige muito mais preparação e planejamento do que as residenciais. Isso porque, para uma empresa, mudar de endereço significa, entre outras coisas, mudar o referencial dos clientes e as estratégias de […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *