28 de maio de 2022

Quais são os principais tipos de piscina?

Os espaços de lazer são importantes para a qualidade de vida das pessoas. Desse modo, que tal conhecer os principais tipos de piscina para construir a sua?!

Preparar nosso espaço de lazer com uma boa piscina deixa de ser luxo para ser mais uma ótima opção de diversão, de descanso, de saúde e, também, para se tornar um ótimo investimento de valorização do imóvel. Assim, independentemente dos tipos de piscina, ela traz enormes benefícios para você e para sua família.

Uma das vantagens é, exatamente, o convívio familiar. Os momentos de lazer em volta e dentro da piscina costumam se estender por horas, criando um ambiente harmonioso e divertido.

Outro enorme benefício é a prática de atividades físicas. Estudos indicam que a natação ou exercícios feitos dentro da água trazem enormes vantagens para todo o corpo, melhorando a respiração e a resistência, além de reduzir dores e transpiração e retardar a sensação de cansaço.

Com exercícios aeróbicos e anaeróbicos, sem gerar impactos nas articulações e com a diminuição do peso corporal, as atividades costumam aumentar o rendimento se praticadas por períodos mais longos. Por isso, são recomendadas mesmo para quem ainda não tem um bom condicionamento físico e para qualquer idade, de crianças a idosos e até gestantes.

Não podemos esquecer que uma casa com piscina é de 5% a 20% mais valorizada do que uma casa sem esse benefício. Ou seja, esse é um investimento que, além de todas as vantagens, você terá um retorno certo quando precisar vender a casa.

Uma outra característica que vem com a piscina é a melhor qualidade do ar, principalmente em cidades mais secas. A água da piscina ajuda a aumentar a umidade do ar e a baixar a temperatura.

Enfim, escolher a melhor piscina para a sua casa devido à diversidade de características e custo é um desafio para qualquer um. Para isso, separamos os principais tipos de piscina que existem no mercado brasileiro.

A lista foi elaborada de acordo com as principais características relevantes em uma piscina, como durabilidade, limpeza, manutenção e custo.

Tipos de piscina: alvenaria

A piscina de alvenaria é constituída, basicamente, de pilares e de vigas em concreto armado e preenchida com blocos de cimento ou de alvenaria cerâmica e uma camada de impermeabilização.

Tem ótima resistência com excelente durabilidade, quando feita uma análise do solo e entorno imediato de forma correta. É importante ter bastante atenção quanto a esse aspecto do solo, pois, em certas condições, o mais indicado será a piscina de concreto armado, que falaremos um pouco mais adiante.

Como qualquer piscina, a de alvenaria exige um projeto específico, feita por especialista. Isso vai garantir uma piscina sem problemas de infiltração e estruturais por décadas. Porém, é imprescindível fazer as manutenções periódicas de forma adequada e de acordo com as especificações do fabricante.

A piscina de alvenaria pode ser construída em qualquer formato, se adequando facilmente aos desenhos do arquiteto e dos moradores.

Deque molhado, cascatas e borda infinita são algumas das possibilidades de quem opta por esse tipo de piscina.

Essa piscina pode ser revestida de cerâmica, de pastilhas de vidro, de porcelana e até mesmo de  azulejos — com os devidos cuidados de segurança.

Usar iluminação interna adequada, com os acessórios corretos, poderá tornar a sua piscina deslumbrante e muito valorizada.

A piscina de alvenaria é uma opção mais econômica que a de concreto armado, porém mais cara que as opções de fibra e de vinil.

Piscina de concreto armado

A piscina de concreto armado é constituída de uma malha de ferro, do fundo às paredes, e preenchida, em sua totalidade, de concreto.

É, de longe, a estrutura mais resistente dentre as outras que citamos nesse texto. As vantagens dessa piscina são a durabilidade e a baixíssima manutenção.

Em algumas condições de solo e entorno, por exemplo, quando temos baixa resistência, risco de erosão ou abundante quantidade de árvores de porte médio e grande, a piscina de concreto armado é a melhor escolha e, muitas vezes, a única opção viável.

O acabamento de uma piscina de concreto armado pode ser de vinil, de pastilhas, de pedras e de cerâmicas.

Outra característica importante é a liberdade absoluta de formatos e de alturas. Qualquer tipo de projeto é possível em uma piscina de concreto.

Porém, essa é a piscina que tem o custo inicial mais alto quando comparado com as outras tipologias. Apenas como comparação, essa piscina pode ser até 70% mais cara do que uma de vinil ou de fibra de vidro.

Piscina de vinil

Construída com malha de ferro em sua base e parede feita com blocos de cimento, não exige impermeabilização complexa, pois o próprio vinil faz esta função.

A possibilidade de diversos acabamentos e formatos é um grande atrativo desse modelo, tudo isso devido aos tipos de estampas vinílicas que o mercado oferece.

Como a piscina é feita de alvenaria e revestida com o vinil, a limpeza é feita de forma simples, pois não há tanto acúmulo de sujeira. O maior cuidado está relacionado aos objetos pontiagudos, que podem furar o vinil. Contudo, caso isso aconteça, a troca não é tão complicada.

Quanto à durabilidade, a piscina de vinil requer cuidado específico, por ser um material mais sensível do que a pastilha ou a cerâmica.

Porém, seu baixo custo inicial de instalação e a facilidade de limpeza são alguns dos fatores que fazem dessa escolha uma das melhores na relação custo-benefício.

tipos-de-piscina

Piscina de fibra de vidro

Pré-fabricadas, elas já vêm prontas para a instalação, o que não permite tanta adaptação aos desejos dos moradores. Contudo, a variedade de modelos com diferentes formatos e tamanhos garante que algum será o ideal.

No quesito limpeza, é considerada uma das mais fáceis, já que sua superfície lisa e sem cantos evita o acúmulo de fungos, de bactérias e de sujeira. Contudo, esse modelo exige alguns cuidados como: não utilizar escova de aço e diluir bem o cloro antes de aplicar.

Outra vantagem é que, se você optar pelo aquecimento da água, a de fibra é a que mantém a temperatura por mais tempo.

É a opção mais econômica entre todas e com baixo custo de manutenção. Por esse motivo, ainda é o tipo de piscina com maior saída no mercado. Seu principal ponto negativo é a baixa durabilidade, principalmente relacionada à pintura, que costuma durar menos de cinco anos. Assim, a repintura é necessária e deve ser feita por uma empresa especializada.

Tipos de piscina: natural

Uma piscina que mais parece um lago, em sua composição estética e visual, mas a sua principal característica é a ausência de produtos químicos para o tratamento da água.

A piscina natural tem formato geralmente orgânico e é composta por uma camada de areia, proteção mecânica e manta impermeabilizante. Um item imprescindível é o sistema de filtragem, que se utiliza de filtro biológico e de lâmpada ultravioleta.

Outro ponto interessante é a presença de peixes nas piscinas naturais. Apesar de não ser obrigatório, os peixes ajudam na eliminação de larvas, de insetos e de lodo. Apesar do estranhamento inicial, nadar entre os peixes é uma experiência incrível e terapêutica.

O que mais chama atenção na escolha da piscina natural é sua beleza e sua composição estética com o jardim e com a natureza. Apesar de bastante comum na Europa há algumas décadas, é pouco difundida e conhecida por nossas bandas.

A piscina natural tem um custo razoável, se comparado às outras. Porém, seu baixo custo de manutenção e seu ganho ecológico são fatores preponderantes para você pesar na sua escolha final.

tipos-de-piscina

Conclusão

Esse texto apresentou os principais tipos de piscina presentes no mercado brasileiro atualmente. Para fazer a escolha, vários fatores devem ser levados em conta, como o custo inicial, a manutenção, a durabilidade, a estética, o uso e a valorização.

Entender qual piscina se encaixa ao seu estilo e ao seu bolso, mas, principalmente, como pretende usá-la são pontos importantes. Essas são as principais características a serem levadas em conta nessa escolha.

Um arquiteto pode ajudar nesse processo, auxiliando a ponderar todas as vantagens e desvantagens e usando de técnica e de conhecimento para definir o melhor local para a implantação da piscina no seu terreno.

O arquiteto vai considerar, primeiramente, a orientação solar e outros fatores como o sombreamento gerado pelas edificações vizinhas, bem como de sua própria casa.

Este profissional ajudará, além disso, na especificação e no detalhamento de todo o entorno da piscina, como o deck, a cascata, a iluminação, os pisos atérmicos e o paisagismo. Tudo para valorizar ainda mais sua piscina e sua casa, garantindo muito mais conforto, qualidade de vida, saúde e diversão.

Se interessou pelo assunto, mas ainda tem dúvidas sobre qual a melhor piscina? Entre em contato com a Shiota Arquitetura, uma empresa com mais de 20 anos de mercado, que desenvolve projetos e obras eficientes e sustentáveis.

Postagens relacionadas

tarefas-da-casa

Como organizar as tarefas de casa?

Organizar as tarefas de casa com eficiência exige a adoção de alguns métodos no cotidiano. Quer saber alguns deles? Confira aqui.  Um lar limpo e organizado traz uma sensação única de bem estar e qualidade de vida para todos que compartilham do espaço. E, a cada ano que passa, mais se fala da importância da […]

Aluguel sem fiador: confira as possibilidades

O aluguel sem fiador já é uma realidade cada vez mais utilizada no mercado imobiliário. Afinal, as novas alternativas de garantia de locação oferecem mais agilidade, facilidade e até economia.  Os novos sistemas de garantia de aluguel sem fiador surgiram para solucionar este que é um dos principais problemas de locação. Isso porque a exigência […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *