27 de janeiro de 2022

Financiamento de imóveis: o que saber em 2021

financiamento-de-imóveis

O financiamento de imóveis é uma modalidade que tem crescido muito nos últimos anos. Mas, será que, em 2021, continuará sendo uma boa opção? É isso que tentamos responder neste texto. 

Ter a sua casa própria ainda é o maior sonho para muitos brasileiros. Mas não é qualquer um que pode pagar por um imóvel de uma vez. Por conta disso, há muitos anos que o financiamento de imóveis é uma das modalidades mais procuradas pelas pessoas que querem adquirir um imóvel. Apesar de bastante frequente entre a população, o financiamento exige análises e muito planejamento.

Então, se você é um desses brasileiros que estão pensando em recorrer ao financiamento para adquirir imóveis, antes de tomar uma decisão, é necessário entender exatamente o que é o financiamento imobiliário e quais são as principais condições para contratar esse serviço.

Neste texto, vamos tentar te passar um panorama geral sobre o assunto e te contar se em 2021 ainda vale a pena pensar na modalidade. 

financiamento-de-imóveis

O que é financiamento imobiliário?

No financiamento imobiliário, o comprador empresta uma quantia a uma instituição financeira e firma o compromisso de pagá-la de forma mensal para adquirir um imóvel.

Ou seja, esse tipo de modalidade pode ser definida como uma possibilidade de as pessoas que ainda não possuem condições de arcar com o valor integral de um determinado imóvel dividir esse pagamento em diversas parcelas, que podem se estender por vários anos.

Para financiar imóveis, no entanto, o interessado tem que cumprir com algumas obrigações. Uma delas é não poder negociar o imóvel enquanto o valor não for quitado 100%. Mesmo que esteja registrado no nome do comprador.

O mercado de financiamentos muda a todo o instante. Sempre surgem novos programas, sejam eles públicos ou privados, que tem o objetivo de incentivar as pessoas a comprarem as suas casas. 

Atualmente, eles podem ser divididos em diferentes tipos. Confira abaixo quais são eles para definir qual se encaixa na sua vida financeira atualmente. 

Financiamento imobiliário: quais são os tipos? 

SFH (Sistema Financeiro de Habitação)

É o sistema de financiamento imobiliário mais comum entre os brasileiros. Os recursos provenientes do SFH podem ser utilizados para a compra, a reforma ou a construção de um imóvel. 

Nesta modalidade, o valor do financiamento deve ser de até 80% do total do imóvel. Além disso, a casa ou o apartamento não pode exceder o valor de R$ 1,5 milhão.

A taxa de juros anual dos financiamentos SFH é fixa e limitada pelo governo federal. Para usufruir do sistema, o indivíduo deve, além de selecionar um imóvel que se encontre nas condições citadas:

SFI (Sistema Financeiro Imobiliário)

Ao contrário do SFH, está direcionado a cidadãos com necessidades específicas, que não estão previstas nos demais sistemas. Como, por exemplo, para quem deseja financiar um imóvel com o valor acima do de R$ 1,5 milhão. Além disso, em comparação com o SFH, que concede um financiamento de até 80% do valor do imóvel, o SFI pode chegar a até 90% do valor da casa ou do apartamento. 

O SFI é, também, menos criterioso na avaliação de crédito e, por isso, não estabelece um limite de comprometimento de renda, o que permite que o cliente pague parcelas com valores maiores. 

financiamento-de-imóveis

Casa Verde e Amarela

O programa Casa Verde e Amarela é o programa que substituiu o famoso “Minha casa, minha vida”. Ele consiste em uma tentativa do Governo Federal de facilitar o acesso de parte da população à moradia. Lançado no ano passado, 2020, o público alvo do programa são famílias de baixa renda. Para isso, irá disponibilizar subsídios com o valor de até R$ 140 mil para a compra de um imóvel.

Já famílias que desejam reformar sua casa ou seu apartamento poderão contar com subsídios de até R$ 23 mil. As especificações desse programa são restritas a famílias que possuem uma renda mensal máxima de R$ 7 mil.

Financiamento de imóvel: vale a pena em 2021?

O sucesso dos investimentos no mercado imobiliário em um determinado período depende, principalmente, do momento e do contexto vivenciado pelo setor. Em 2021, assim como no ano anterior, as expectativas são as melhores possíveis.

Em 2020, em decorrência da pandemia de covid-19, o mercado imobiliário viu suas vendas crescerem exponencialmente. De acordo com dados da Cbic (Câmara Brasileira da Indústria da Construção), o setor finalizou o ano com alta de 9,8% nas vendas.

E as previsões continuam otimistas para 2021. Nesse cenário, a Cbic projeta um crescimento entre 5% e 10% do mercado imobiliário neste ano em comparação com a alta registrada em 2020. 

A expectativa é que, mesmo com um leve aumento, as taxas de juros dos financiamentos imobiliários se mantenham em patamares baixos. Por conta disso, a previsão é que o mercado de financiamento imobiliário continue em alta em 2021. 

Os números de financiamento de imóveis no Brasil 

financiamento-de-imóveis

Segundo dados coletados pela Abecip (Associação Brasileira das Entidades de Crédito Imobiliário), o financiamento imobiliário bateu um recorde histórico em 2020, ao registrar um crescimento de 58% ao longo do ano em comparação ao mesmo período de 2019.

No último ano, os financiamentos imobiliários com recursos do SBPE (Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo) somaram R$ 123,9 bilhões. O crescimento histórico foi ainda maior do que em 2014, quando os financiamentos chegaram a R$ 112,9 bilhões.

O crescimento dos financiamentos imobiliários começou a ser registrado em abril de 2020, em meio à pandemia de covid-19, doença causada pelo novo coronavírus. Ao longo do que muitos especialistas pensaram, o cenário pandêmico foi favorável ao mercado imobiliário, que alcançou recordes de venda no último ano.

Uma pesquisa do Secovi-SP (Sindicato da Habitação de São Paulo) mostrou que o setor não parou de crescer durante o período de quarentena. E o crescimento não foi registrado apenas nas vendas, mas também nos lançamentos.

Os resultados foram incentivados, entre outros fatores, pela extrema relevância dada aos imóveis – devido às medidas de isolamento e de distanciamento social – e pela queda histórica da taxa básica de juros, conhecida como taxa Selic (Sistema Especial de Liquidação e de Custódia), finalizou 2020 no patamar de 2% ao ano. 

No último ano, quase 427 mil imóveis foram financiados, o que representa um aumento de 43,2% em relação a 2019, que contabilizou quase 298 mil unidades financiadas. Nesse cenário, a pesquisa mostra que todos os estados brasileiros registraram aumento no número de financiamentos imobiliários.

Vantagens e desvantagens do financiamento de imóveis

Como em todas as outras opções de pagamento, o financiamento de imóveis tem também as suas vantagens e desvantagens. 

Claro que, neste momento que a gente já explicou como funciona o sistema, você já deve ter começado a imaginar se ele faz ou não sentido para a sua vida financeira atual. Mas, mesmo assim, abaixo, vamos deixar uma pequena lista para você: 

Principais vantagens dos financiamentos imobiliários

Alguns dos principais modelos do financiamento imobiliário são procurados, principalmente, por investidores que desejam obter lucro com o imóvel e aumentar os seus patrimônios. Isso ocorre porque, é possível, com o lucro que o imóvel dará, cobrir as parcelas do financiamento. Essa é uma estratégia muito comum entre os investidores.  

Além disso, é possível contar com uma grande valorização do imóvel com o passar do tempo, o que também, em tese, iria cobrir o valor gasto com o financiamento.  E, por último, claro, o financiamento imobiliário permite, logo após todo o processo burocrático, a habitação imediata do imóvel. 

Desvantagens dos financiamentos imobiliários

Em relação às desvantagens, é necessário também ficar atento ao seguinte fato: um financiamento consiste em um compromisso de pagamento que pode perdurar por muitos anos. Em geral, ele conta sim com um juros que pode ou não ir crescendo conforme o pagamento da dúvida. 

Desse modo, é necessário ter certeza de que será capaz de arcar com os custos e realizar um planejamento financeiro correto para os próximos anos. Esse planejamento é um item essencial nessa etapa, já que será capaz de avaliar se o comprador pode ou não se comprometer com a dívida.

Agora que você já sabe tudo sobre financiamento imobiliário, que tal algumas dicas para começar a investir no setor?

Gostou das nossas dicas sobre financiamento de imóveis?

Agora que você já sabe quais são as principais vantagens e desvantagens do financiamento de imóveis, pode considerar essa possibilidade de começar agora mesmo e se tornar um investidor imobiliário. 

Deixe para a gente a visão sobre o conteúdo apresentado neste texto. Não se esqueça de nos contar qual a sua opinião e expectativas sobre o cenário atual do mercado imobiliário e suas considerações sobre os investimentos em imóveis.

O Blog da Arbo possui inúmeros artigos que podem ser úteis para você, como as informações que você precisa saber para ser um corretor de imóveis e dicas para decorar sua casa ou apartamento – o que pode ser uma boa ideia para aumentar o valor de venda de seu imóvel. Não deixe de conferir!

Conheça, também, a Central de Ajuda da Arbo, que pode te auxiliar em diversos temas do cotidiano, como a emissão da segunda via de faturas e os melhores provedores de internet das principais cidades do Brasil.

E, para começar a investir em imóveis e para anunciar seu imóvel de forma totalmente gratuita, a indicação é visitar o Portal da Arbo. Lá você encontra diversos imóveis disponíveis para venda e, também, informações sobre como anunciar sua propriedade para venda ou para locação.

Postagens relacionadas

gestão de vendas

Gestão de vendas para imobiliárias: como ter processos e estratégias fortes?

A gestão de vendas exige estratégias bem fundamentadas, operações estruturadas e melhoria contínua com base em dados. Veja como implementar bons processos na sua imobiliária. Gestão de vendas é o conjunto de ações que tem como objetivo desenvolver uma força de vendas. Ela envolve a coordenação de operações, a capacitação da equipe com técnicas de […]

quadros-para-sala-de-jantar

Saiba como escolher quadros para sala de jantar

Para renovar o visual da sua sala de jantar, os quadros podem ser uma ótima alternativa. Confira neste texto como escolher os certos para o seu estilo de decoração.  A sala de jantar é considerada um ambiente essencial para as casas e apartamentos. Isso porque, é neste local que costumam acontecer reuniões, festas e outros […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *