22 de janeiro de 2022

Como lidar com a inadimplência na pandemia

Conforme anunciamos semanalmente no nosso Boletim Arbo (confira o mais recente), a tendência das taxas de inadimplência no período de quarentena é aumentar. A inadimplência na conta de luz, por exemplo, já subiu para 12%. A PEIC – Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor bateu 10,6% no último mês.

Essa realidade preocupa os proprietários de imóveis e, principalmente, os profissionais do mercado imobiliário. Por ser um acontecimento não planejado, as empresas, em sua maioria, ainda estão procurando formas de lidar com o cenário.

Para ajuda quem está em busca de alternativas para controlar ou amenizar a inadimplência, separamos duas atitudes que estamos tomando na Arbo, e que podem ajudar no seu negócio.

Segundo Lindsay Torres, analista de Finanças da Arbo, nossa medida de urgência em situações como essa é identificar o problema o quanto antes, e agir.

Com o alerta de pandemia e paralisação, já começamos a projetar nosso passos para evitar a inadimplência que possivelmente, iria aumentar. Essa realidade estava dada, teríamos que lidar com ela, e foi isso que fizemos.

Lindsay Torres, Analista de Finanças Arbo

Veja a seguir duas ações que podem ajudar sua empresa nesse período.

Impossibilitar futuros inadimplentes

Na Arbo, realizamos o repasse do aluguel para o proprietário(a). Identificamos que esse processo seria o mais prejudicado pela pandemia, porque alguns locatários teriam dificuldade em cumprir o contrato de locação. Prevendo essa situação, alocamos uma pessoa exclusiva no setor para atender quem teria problemas com o pagamento do aluguel. 

Com essa atitude, ganhamos tempo para negociar tanto com o locatário(a), quanto com o proprietário(a) que teria a defasagem nesse repasse. Conseguimos intermediar a negociação de forma antecipada, o locatário(a) realizava uma nova proposta de pagamento e o proprietário(a) poderia aceitar ou recusar, até que ambos chegassem a um acordo. Tudo resolvido até a data de vencimento.

Para ter sucesso com essa medida, é importante analisar com criteriosidade todos os casos. Atendemos clientes que tiveram problemas diretos por conta da pandemia, como questões de saúde, demissão ou redução de salário, e abrimos diálogo para que houvesse redução de danos para todas as partes da negociação.

Manter uma taxa controlada de inadimplência

Outra dica valiosa é estabelecer novos marcos para a régua de cobrança. Aqui, nos posicionamos com critérios mais estruturados e ágeis, com menos tempo em cada processo. Investimos em uma comunicação mais efetiva de cobrança e negociação, tanto por e-mail como por ferramentas mais rápidas como o WhatsApp.

Aceleramos também a entrada de processos judiciais, quando necessário. Essa medida ajuda pois a pessoa inadimplente passa a respaldar ou quitar os débitos com mais agilidade. Já que é informada previamente das ações que poderão ser tomadas.

As situações de inadimplência que aconteceram foram também negociadas e entendidas por ambas as partes. Em todos os casos, o objetivo foi entender as parte e reduzir os danos nesse momento delicado.

Conte com um sistema integrado para controle de inadimplência

Outro ponto importante na gestão comercial e financeira de uma organização é delegar demandas. Uma ferramenta de gestão como a Arbo Platform possibilita suporte profissional e consultoria para o dia a dia da sua empresa, tanto quanto para momentos atípicos como esse.

Parceiros Arbo tiveram controle e tomada de decisão mais precisa e ágil nesse período, conseguindo diminuir os impactos do cenário.

Para saber mais, entre em contato com nossa equipe. 

Postagens relacionadas

estagiários

Quem faz a Arbo: Estagiários

Os estagiários são muito importantes no time da Arbo. Veja a entrevista que fizemos com alguns dos nossos estudantes que iniciaram no mercado de trabalho Quando passamos no vestibular, um dos nossos primeiros pensamentos é realizar um estágio. Isso porque, além de começar a ter contato com a profissão escolhida, ser estagiário é também a […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *