23 de julho de 2024

2040 é logo ali: tendências que moldarão o mercado imobiliário

Arbo 360 giro de notícias mercado imobiliário

Chegou a edição desta semana da newsletter que te deixa por dentro das últimas novidades do mercado imobiliário!

Olá!

Nesta edição, trouxemos algumas tendências que buscam compreender o comportamento do comprador de imóveis em 2040.

No nosso Giro pelo Brasil, mostramos que o aluguel comercial atingiu recorde histórico e revelamos qual foi o valor transacionado no mercado imobiliário de Cuiabá.

No nosso Giro pelo mundo, comentamos sobre a relação dos americanos com a conquista da casa própria.

Boa leitura!

2040 é logo ali: tendências que moldarão o mercado imobiliário

Visão de futuro dos principais profissionais do mercado imobiliário ✨

O Inman Connect 2024, o principal evento do mercado imobiliário americano e um dos maiores do mundo, aconteceu em Nova York, nos dias 23 a 25 de janeiro.

Com muito debate envolvendo marketing e tecnologia, agentes, corretores e líderes compartilharam valiosas análises envolvendo o mercado. 

Queria ter participado? Você que acompanha a Arbo 360º pode comemorar! 

A Superlógica Arbo participou do evento de forma virtual e, na próxima edição, você poderá conhecer na íntegra os principais conteúdos. 

Veja um spoiler do que aconteceu no Inman Connect e do que você vai encontrar na nossa próxima edição:

  • Uso da Inteligência Artificial na marca pessoal;
  • Proptechs e modelos financeiros do futuro;
  • Tendências sociais, econômicas e ambientais no mundo.

Ainda é importante destacar que Inman Connect é uma excelente oportunidade para entender o cenário atual no mercado imobiliário em escala global e antecipar as tendências.

Fique de olho na nossa próxima edição!

2040 é logo ali: tendências que moldarão o mercado imobiliário

Geração Z e as tendências para 2040: o futuro que moldará o mercado

A Geração Z, composta por indivíduos nascidos entre 1996 e 2010, já ultrapassa a marca dos 30 milhões de brasileiros, de acordo com dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 

Este grupo, que representa uma significativa parcela da população, é também aquele que se destacará no mercado imobiliário nos próximos anos.

Por isso, a seguir, vamos apresentar algumas tendências que vão moldar o setor até 2040 para que você possa ficar por dentro das preferências da Geração Z.

De antemão, podemos esperar por mudanças na composição familiar, que será cada vez menor e diversificada.

Mas o que isso impacta no mercado imobiliário? Tudo!

A expectativa é de que os novos imóveis sejam cada vez mais compactos.

Influência da Geração Z na compra de imóveis

Como sabemos, até 2040, a Geração Z terá forte influência nas decisões de compra de imóveis. 

Conforme a pesquisa Comportamento do consumidor de imóveis em 2040 da Deloitte:

  • 52% dessa geração pretende comprar um imóvel;
  • 40% têm a casa ou apartamento como maior sonho de consumo, em detrimento a outros bens, como carro, celular, notebook, viagens, intercâmbio ou faculdade.

Já a pesquisa Millennial & Gen Z Survey 2023, destacou que a prioridade dessa geração é ter uma relação mais equilibrada entre vida pessoal e trabalho.

Por isso, eles estão focados em desenvolvimento profissional, valorizam espaços comuns e localizações que se alinhem à sua expressividade.

Dentro dessas perspectivas, conheça as tendências de consumo que estarão em alta nos próximos anos.

  • Espaços compartilhados

Na busca por crescimento profissional e experiências enriquecedoras, os jovens adultos estão adiando casamentos e a decisão de ter filhos.

Nesse cenário, surge uma tendência marcante: a preferência pelo modelo compartilhado de residências, com destaque para lavanderias, escritórios e vagas de garagem compartilhadas.

  • Imóveis multigeracionais

Os imóveis do futuro terão funcionalidades para atender todas as gerações ao mesmo tempo, abraçando desde a acessibilidade necessária para a população idosa até a integração com a tecnologia, especialmente para atender as demandas dos mais jovens, sempre conectados.

  • Itens prioritários

No futuro, os 5 itens mais prioritários para os moradores serão, respectivamente, suíte, muitas tomadas nos ambientes, churrasqueira, boa iluminação natural e quintal.

  • Smart home

A ascensão de casas inteligentes e conectadas também é uma tendência para o futuro.

Segundo a pesquisa, 10% dos consumidores já possuem smart home, enquanto 30% pretendem ter esse recurso no futuro, o que mostra que a customização e a conectividade ganharão ainda mais força nos próximos anos.

  • Serviços de condomínio

No futuro, os consumidores também vão priorizar a oferta de serviços e infraestrutura oferecidos pelos condomínios.

Aspectos como segurança e comodidades serão os mais valorizados, principalmente se tiverem flexibilidade para se adequar às demandas dos moradores. 

As comodidades mais desejadas no futuro serão, respectivamente, piscina, vaga de garagem, academia, salão de festas, churrasqueira e área verde.

Sua imobiliária está preparada para atender a Geração Z?

Com essas informações em mãos, fica mais fácil direcionar suas estratégias para captar os imóveis certos, alinhando-se às expectativas da influente Geração Z. Afinal, atender as necessidades desses consumidores será a chave para o sucesso nos negócios imobiliários do futuro.

2040 é logo ali: tendências que moldarão o mercado imobiliário

Aluguel comercial bate recorde histórico com alta de 5,87% 

Na nossa última edição, destacamos o aumento expressivo no valor do aluguel residencial, que subiu três vezes mais que a inflação, conforme apontado pelo índice FipeZap. Agora, trazemos as principais informações do mercado de locações, mas com foco nos aluguéis comerciais.

O ano de 2023 encerrou com uma valorização acumulada de 5,87% no aluguel comercial, segundo o Índice FipeZap. Este é o maior resultado anual desde o início da série histórica em 2013.

Para você ter noção, enquanto o aluguel comercial aumentou mais de 5%, os índices de referência da economia apresentaram variações acumuladas de +4,62% (IPCA/IBGE) e -3,18% (IGP-M/FGV).

Valorização do aluguel comercial nas cidades

As cidades brasileiras vivenciaram diferentes realidades no mercado de aluguel comercial ao longo de 2023. 

Destacam-se Salvador, com uma significativa variação de +13,03%, seguida por Niterói (+9,46%), Campinas (+8,96%), Curitiba (+7,86%), Florianópolis (+7,25%), São Paulo (+6,36%), Rio de Janeiro (+5,30%), Porto Alegre (+3,03%), Belo Horizonte (+2,91%).

Já Brasília registrou uma variação negativa de -8,40%.

Ainda é importante destacar que, segundo os dados do Índice FipeZAP referentes apenas ao último mês de dezembro, o valor médio do aluguel para salas e conjuntos comerciais de até 200m² foi avaliado em R$42,46/m².

Rentabilidade dos aluguéis comerciais

O Índice FipeZap ainda trouxe o retorno médio do aluguel de imóveis comerciais. 

No último mês do ano, a rentabilidade* foi calculada em 6,26% ao ano, superando as projeções para locação de imóveis residenciais (5,69% ao ano) e as médias projetadas para aplicações financeiras nos próximos 12 meses. 

Analisando as 10 cidades mencionadas anteriormente, as taxas de retorno encontradas foram diversas, com destaque para Salvador (9,70% a.a.), Campinas (7,56% a.a.), São Paulo (6,37% a.a.), Porto Alegre (6,11% a.a.), Florianópolis (6,05% a.a.), Brasília (5,91% a.a.), Belo Horizonte (5,81% a.a.), Rio de Janeiro (5,63% a.a.), Niterói (5,40% a.a.), e Curitiba (5,14% a.a.).

*A rentabilidade é calculada pela razão entre o preço médio de locação e o preço médio de venda dos imóveis, a partir de rental yield, para o investidor que opta em adquirir o imóvel com a finalidade de obter renda com aluguel.

Financiamentos imobiliários podem bater recorde em 2024

O mercado de crédito imobiliário encerrou o exercício de 2023 com um total de R$251 bilhões em concessões no Brasil, conforme relatado pela Associação Brasileira das Entidades de Crédito Imobiliário e Poupança (Abecip). 

Este montante representa um aumento de 4% em comparação com o ano de 2022, consolidando 2023 como o segundo melhor ano da série histórica, ficando atrás apenas de 2021, quando atingiu a marca de R$255 bilhões.

Para este ano, a Abecip projeta um crescimento de 3% no crédito imobiliário em relação a 2023, atingindo um total de R$259 bilhões em concessões. Caso essa previsão se concretize, 2024 se tornará o ano mais promissor para o financiamento imobiliário no país, estabelecendo um novo recorde na série histórica.

O presidente da Abecip, Sandro Gamba, destacou que o desempenho positivo de 2023 foi impulsionado pelos financiamentos com recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), os quais apresentaram um crescimento expressivo de 59%, atingindo a marca de R$ 98 bilhões, o melhor resultado registrado até então.

Mercado imobiliário de Cuiabá atinge R$4,2 bi em 2023

O levantamento Indicadores do Mercado Imobiliário de Cuiabá, conduzido pelo Sindicato da Habitação de Mato Grosso (Secovi-MT) e divulgado pela Fecomércio-MT, revelou que a movimentação financeira no setor atingiu a marca de R$4,205 bilhões em 2023. 

Este valor representa um aumento de 1,49% em comparação ao ano anterior.

Crescimento financeiro, mas queda nas vendas

Apesar do crescimento financeiro em 2023, o mercado imobiliário de Cuiabá apresentou queda de 14,02% no número de unidades comercializadas.

Em 2023 foram comercializados 9.218 imóveis. Este é o segundo ano consecutivo de declínio nas vendas, após o recorde de quase 12 mil imóveis vendidos em 2021.

Os dados também mostram que a maioria dos imóveis vendidos no ano passado eram usados. Foram 8.275 imóveis usados vendidos, enquanto apenas 943 eram de novos empreendimentos. 

Outro ponto destacado no levantamento foi o aumento do ticket médio, que registrou uma elevação de 13,6% entre 2022 e 2023, alcançando uma média de gasto de R$456.215,03.

2040 é logo ali: tendências que moldarão o mercado imobiliário

Casa própria tem ficado mais distante para os americanos

Nos Estados Unidos, o aumento das taxas de hipoteca nos últimos anos, combinado com os preços crescentes dos imóveis devido à escassez de estoque, tem tornado o desejo da casa própria cada vez mais difícil de ser realizado.

Atualmente, os americanos precisam ganhar 22% a mais do que em 2021 para adquirir uma casa, segundo o relatório anual da Associação Nacional de Corretores de Imóveis.

Para conseguir comprar um imóvel no país é preciso ter uma renda anual de US$107.000, em comparação com os US$88.000 de 2021. Entretanto, a renda média no país é de cerca de US$75.000, de acordo com dados do Census Bureau.

Sonho da casa própria no Brasil

No Brasil, conquistar a casa própria também é o sonho de grande parte da população. Inclusive, 31% dos brasileiros têm a intenção de comprar um imóvel ainda em 2024, conforme divulgado em nossa última edição

No entanto, a realidade financeira mostra que esse objetivo enfrenta desafios consideráveis.

Um levantamento realizado com o Simulador de Investimentos do E-Investidor, aponta que seria necessário realizar aportes mensais substanciais para conseguir adquirir a casa própria.

Supondo que a pessoa opte por guardar dinheiro na poupança, seria necessário investir aproximadamente R$5,7 mil por mês durante 10 anos para conseguir adquirir, à vista, um imóvel de R$400 mil. 

_________________________________________

Confira as últimas notícias no blog da Arbo e nos siga nas redes sociais para receber conteúdos sobre o dia a dia da imobiliária.

Youtube | Instagram | Facebook | Linkedin 

Até a próxima edição! 

2040 é logo ali: tendências que moldarão o mercado imobiliário

Ellen Ramos Cardoso
Ellen Ramos Cardoso

Ellen é jornalista e traz consigo uma bagagem que combina experiências em agências de comunicação, assessoria e jornais. É responsável pelos conteúdos aqui do blog e da Arbo 360º, com o compromisso de ajudar gestores e imobiliárias a descomplicar suas rotinas e impulsionar os resultados.

Postagens relacionadas

Arbo 360 giro de notícias mercado imobiliário

Gen Z está chegando com tudo ao mercado imobiliário

Chegou a newsletter que te deixa por dentro do mercado imobiliário! Veja qual é a real intenção de compra da “Gen Z”. Nesta edição, trouxemos dados do Relatório Anual de Riqueza que mostra que, nos próximos 20 anos, os millennials devem se tornar a geração mais rica da história. Com base nessas informações, compartilhamos a […]

arbo 360 edição

 Imóveis demoram até 84 dias para serem alugados

Chegou a primeira segunda-feira útil do ano, e com ela, a primeira edição da nossa newsletter! Animado para o que 2024 reserva para você e para sua imobiliária? No nosso “Giro de notícias pelo Brasil”, destacamos o tempo médio que um imóvel demora para ser alugado na cidade de São Paulo e qual é o […]

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *