13 de setembro de 2021

Aprenda a calcular a amortização de financiamento

A amortização de financiamento é um ponto que merece atenção dos contratantes. Por isso, nesse texto, você irá aprender a calcular a taxa

A aquisição de bens nem sempre pode ser feita mediante o pagamento à vista. Isso porque muitas pessoas não possuem o montante integral para realizar a compra. No entanto, nesses casos, os clientes podem recorrer a alguns auxílios, como os empréstimos. Assim, é importante que o contratante saiba calcular todas as taxas do processo, como a amortização de financiamento.

Essa questão costuma ser motivo de dúvida para muitos brasileiros e, por isso, o Blog da Arbo preparou esse artigo completo. Nesse texto você irá descobrir o que é amortização, quais são os principais sistemas de amortização e seus modos de funcionamento. Continue conosco!

O que é amortização?

De maneira geral, o conceito de amortização pode ser definido como o pagamento de dívidas realizado por instituições financeiras por meio de parcelas, de acordo com um prazo pré-estabelecido por um contrato.

Desse modo, é possível inferir que a amortização consiste na divisão do valor de um empréstimo ou de um financiamento em parcelas de pagamentos fixos por um determinado período de tempo.

A amortização é calculada de acordo com o valor principal do empréstimo ou do financiamento, ou seja, o valor real que foi emprestado ou financiado. As parcelas dos processos incluem não somente a amortização, mas também taxas, juros e encargos previamente estabelecidos.

Para ficar mais simples, veja um exemplo: suponha que você comprou um imóvel de R$ 200 mil e decidiu financiar a aquisição. Desse modo, o cálculo da amortização, bem como de taxas e de juros, será realizado com base nos R$ 200 mil iniciais.

Sistemas de amortização

A amortização de financiamento existe em diversas modalidades, sendo as duas mais comuns a Tabela SAC (Sistema de Amortização Constante) e a Tabela Price. Para tomar uma decisão, é necessário conhecer as especificidades, bem como as vantagens e as desvantagens de cada uma das opções.

Tabela SAC

Conforme explicado acima, a amortização consiste em abater uma dívida em prestações, que devem ser pagas de acordo com o que foi definido no contrato. No entanto, o cálculo pode ser feito de acordo com diferentes sistemas. Nesse tópico você irá conferir o funcionamento da Tabela SAC.

Na modalidade da Tabela SAC, a principal informação é que o valor da amortização das parcelas permanece o mesmo do início até a quitação da dívida. Nesse caso, as alterações ocorrem apenas no valor dos juros, que diminuem a cada parcela.

De maneira geral, nessa modalidade, é possível afirmar que as parcelas do financiamento começam com um valor maior, que, com o passar do tempo, diminui devido à redução dos valores dos juros.

Tabela Price

Ao contrário da Tabela SAC, a Tabela Price tem o objetivo de aplicar os juros de uma transação de modo que a cobrança esteja melhor distribuída. Nesse caso, o contratante do empréstimo ou do financiamento conta com uma dívida progressiva, que, mesmo assim, não sofre aumento.

O modelo da Tabela Price é crescente, ou seja, à medida que as parcelas são pagas, o valor da amortização aumenta. Contudo, ao mesmo tempo, os valores dos juros diminuem, o que caracteriza uma relação inversamente proporcional.

Na verdade, a alteração desses valores não influencia no valor da prestação, uma vez que os preços não sofrem mudança. A única alteração registrada é na composição do valor, que é de responsabilidade do comprador.

Outros sistemas de amortização

Além da Tabela SAC e da Tabela Price, existem outros sistemas de amortização, que são menos conhecidos, porém são utilizados no Brasil com menos frequência. Esse é o caso, por exemplo, do Sistema Americano, do Pagamento Único e da Amortização Extraordinária.

amortização-de-financiamento

Como escolher o melhor sistema de amortização de financiamento?

Os sistemas de amortização de financiamento possuem vantagens e desvantagens e, por isso, devem ser analisados de acordo com os objetivos e com os perfis de cada contratante. Desse modo, antes de escolher um sistema, é importante avaliar alguns pontos, tais como:

  • As condições financeiras do presente e do futuro;
  • O tempo estimado para a quitação da dívida;
  • O impacto financeiro de cada sistema.

De maneira geral, a decisão deve levar em conta se o pagador deseja deixar o financiamento mais leve ou mais curto.

Como calcular a amortização de financiamento?

No caso de financiamentos imobiliários, o sistema de amortização mais utilizado é a Tabela SAC. Desse modo, o Blog da Arbo irá te explicar o passo a passo para realizar o cálculo de acordo com essa modalidade.

Para facilitar o entendimento, vamos a um exemplo prático: suponha que você irá financiar um imóvel que custa R$ 200 mil e vai pagar o valor em 5 parcelas com 5% de juros. Não se esqueça de que, na Tabela SAC, o valor da amortização é constante, ou seja, não muda de acordo com o passar do tempo.

Desse modo, no primeiro mês a situação é a seguinte:

  • Primeira parcela;
  • R$ 200 mil de saldo devedor;
  • R$ 10 mil sobre o saldo devedor (R$ 200 mil X 5%);
  • R$ 40 mil de valor amortizado;
  • Prestação total de R$ 50 mil.

Assim, chegou o momento de calcular o valor da amortização de acordo com o saldo devedor:

  • Segunda parcela;
  • R$ 160 mil de saldo devedor;
  • R$ 8 mil sobre o saldo devedor (R$ 160 mil X 5%);
  • R$ 40 mil de valor amortizado;
  • Parcela total de R$ 48 mil.

A partir desse exemplo, é possível perceber que o valor da amortização é constante, ao contrário dos juros, que diminuem a cada parcela. Para encontrar o valor da última parcela, faça os cálculos de cada mês.

Além de realizar as contas por conta própria, é necessário conhecer as condições de pagamento de cada instituição financeira. Desse modo, antes de contratar um financiamento imobiliário, converse com o profissional responsável e negocie de acordo com o seu perfil e com as suas necessidades.

Quer saber mais sobre o cálculo da amortização de financiamento imobiliário?! No vídeo Como funciona a amortização em financiamento imobiliário, publicado no canal Felipe Rocha, no YouTube, você tem mais informações. Confira:

Devo contratar um financiamento imobiliário?

Muitas pessoas se questionam se a contratação de um financiamento imobiliário é a melhor escolha. A verdade é que não existe uma resposta pronta para a pergunta, uma vez que essa depende da situação financeira e do perfil de cada cliente.

Dessa forma, é importante que, antes de assinar o contrato, você conheça as vantagens e as desvantagens de contratar um financiamento imobiliário.

Vantagens do financiamento imobiliário

O financiamento imobiliário é indicado tanto para pessoas que desejam realizar o sonho da cada própria quanto para indivíduos que desejam investir em imóveis para rentabilizá-los de alguma forma.

No primeiro caso, a principal vantagem é a concretização de um sonho e a oportunidade de não pagar mais aluguel. Isso porque, muitas vezes, o valor mensal da parcela do financiamento possui valor menor ou igual à mensalidade do aluguel.

Outro ponto positivo em relação ao financiamento imobiliário é a possibilidade de ocupar o imóvel de forma imediata, logo após a assinatura do contrato. Esse cenário só não é possível quando o imóvel comprado ainda está na planta.

Para os investidores, contudo, o principal benefício é o potencial de valorização de uma casa ou de um apartamento. Isso porque, logo após a concretização do financiamento, já é possível rentabilizar o imóvel de várias formas, como por meio da revenda e por meio do aluguel.

Desvantagens do financiamento imobiliário

O financiamento imobiliário também possui algumas desvantagens, mesmo que seja uma boa oportunidade para pessoas que não possuem o montante necessário para a compra de um imóvel à vista.

O principal ponto contrário ao financiamento está relacionado às taxas. Ao contratar um financiamento, é importante que você esteja atento a todos os valores que serão somados ao montante inicial para descobrir o valor de cada parcela. Por isso, é necessário conhecer todas as taxas. Para saber mais sobre o assunto, clique aqui e acesse o artigo do Blog da Arbo.

Outro fator importante é estar sempre atento à realidade do mercado imobiliário brasileiro, bem como à situação econômica do país. Isso porque as taxas mudam de acordo com os acontecimentos da localização do imóvel.

amortização-de-financiamento

O que você achou desse conteúdo?

Agora que você já sabe o que e como calcular a amortização de financiamento, é chegado o momento de nos contar sua opinião sobre o artigo. O conteúdo apresentado te ajudou de alguma forma? Deixe suas impressões na caixa de comentários abaixo e, em caso de dúvidas, não hesite em nos perguntar. Estamos preparados para te ajudar no que for necessário.

Para conferir conteúdos semelhantes, basta continuar a navegar pelo Blog da Arbo. Aqui você encontra artigos sobre as informações que precisa saber antes de contratar um financiamento imobiliário, bem como textos que te mostram quais são as taxas cobradas pela modalidade de crédito.

Conheça, também, a Central de Ajuda da Arbo, que pode te auxiliar em diversas questões do dia a dia. Lá você encontra, por exemplo, o passo a passo para emitir a segunda via de faturas de energia elétrica, de água e até mesmo do IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano).

Por fim, não se esqueça de visitar o Portal da Arbo, que reúne milhares de casas e de apartamentos em diversas cidades do Brasil. Utilize nossos filtros de busca e encontre o imóvel ideal para você e para sua família.

Postagens relacionadas

portas-de-casa

Descubra a origem das portas de sua casa

Saiba como esse item tão essencial para as casas modernas nasceu e quais são os tipos mais usados nos dias de hoje.  Atualmente, é impossível pensar em uma casa sem portas, não é mesmo? Essa é uma parte que 100% dos lares se preocupam em instalar. Mas, você sabe qual a origem das portas? Eles […]

usufruto de imóvel mercado imobiliário

Usufruto de imóvel: o que é e como funciona?

É provável que você já tenha ouvido o termo “usufruto de imóvel”. Contudo, você conhece o significado? E o que esse direito garante às pessoas? Neste texto você confere todas as informações sobre o tema É provável que você já tenha ouvido falar e tenha uma ideia sobre o que é o usufruto de imóvel, […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *