13 de maio de 2022

Manutenção de piscina: 7 dicas pra fazer corretamente

manutenção de piscina

Quer ter uma piscina em casa? Saiba como fazer manutenção de piscina do jeito certo e garanta a segurança dos usuários!

Morar em uma casa com uma bela piscina sempre à disposição é o sonho de muita gente. Uma área de lazer bem cuidada garante a segurança dos moradores e visitantes e ainda valoriza bastante o imóvel. Mas, para isso, é essencial conhecer os elementos básicos da manutenção de piscina.

Por isso, preparamos um artigo que lista o passo a passo para cuidar da piscina e conservá-la sempre em perfeitas condições. Assim, além de garantir um espaço agradável e saudável para sua família, você certamente vai gastar bem menos. Veja o que vamos abordar:

1. Limpar a área externa

O primeiro passo é manter o espaço ao redor da piscina bem higienizado, incluindo suas bordas e o deck. Esse espaço pode ficar bastante sujo por conta da própria circulação de pessoas e animais, mas também pela presença de plantas decorativas no local ou pela ação do vento. 

Faça a limpeza sempre partindo da borda para fora, evitando que a sujeira caia dentro da piscina. Como é possível aplicar diferentes materiais na hora da construção, como madeira ou revestimentos de pedra, lembre-se de utilizar produtos específicos para cada caso.

2. Limpar o skimmer

manutenção de piscina

Em seguida, é hora de limpar o skimmer, equipamento que também é conhecido como coadeira. Esse dispositivo fica na lateral da piscina e serve para captar as pequenas sujeiras que podem cair diretamente na água. O ideal é que este trabalho seja realizado ao menos uma vez por semana, mas a frequência pode aumentar em áreas com muitas árvores.

O Skimmer é uma espécie de balde com uma cesta que prende as impurezas e é o ponto de partida do sistema que faz a filtragem da água. Então, o trabalho de limpeza se resume a retirar a cesta com as mãos e descartar a sujeira. Além do benefício óbvio de deixar a água sempre limpinha, a manutenção do skimmer aumenta a vida útil de outros componentes da piscina, como a bomba e o filtro. 

3. Peneirar a água

A próxima etapa é limpar toda a superfície da água utilizando uma peneira cata-folhas. Isso vai retirar os resíduos que o skimmer não foi capaz de absorver, como folhas, galhos e insetos. Quanto mais fechada a rede da peneira, mais fácil retirar essas sujeiras, que servem de alimento para algas e bactérias. 

4. Escovar a piscina

A escovação é outra etapa importante da manutenção de piscina. Ela serve para evitar que os revestimentos internos fiquem manchados e acabem acumulando algas, bactérias e fungos. Essa precaução é importante porque, uma vez que as manchas se formam nas paredes e no fundo da piscina, a remoção é bem mais trabalhosa e vai impedir a utilização do local por algum tempo. 

O procedimento é feito para que o cloro da água consiga atingir as colônias de algas e bactérias que acabam se formando com o passar do tempo. A periodicidade recomendada é semanal, principalmente para revestimentos com rejunte, como como pastilhas e concreto. 

A escova deve sempre ser de material macio, seja para revestimentos de vinil, azulejos, pedras, madeira ou qualquer outro material. Evite utilizar itens como palhas de aço e escovas com cerdas metálicas nessa tarefa, pois eles sempre acabam causando algum danos. Riscos nos revestimentos, especialmente os de vinil, acabam agravando a concentração de sujeira.

5. Decantar a água

Para complementar o que foi feito durante a escovação, é necessário realizar o procedimento de decantação, que serve para tirar a turbidez da água. Ele elimina as partículas de sujeira suspensas na água e a deixa transparente e livre de qualquer impureza.

A decantação já acontece naturalmente quando a piscina fica sem uso por muito tempo. A tendência é que as partículas espalhadas pela água se acumulem no fundo dela. Para acelerar essa etapa, utiliza-se um produto chamado decantador, que torna essas partículas mais pesadas.

A tarefa é executada depois da escovação justamente porque as sujeiras que estavam presas nas paredes estarão soltas na água. O decantador deve ser diluído em certa quantidade de água e espalhado de forma homogênea na piscina toda. Cada fabricante determina a medida correta do produto.

Vale ressaltar que, embora algumas pessoas utilizem o sulfato de alumínio para fazer a decantação, ele não é recomendado por profissionais. Além de prejudicar o funcionamento do filtro, esse elemento altera o pH (potencial hidrogeniônico) da água. Mais adiante, explicaremos melhor o que isso significa e porque é importante para uma manutenção eficiente.

Após a aplicação do decantado, o filtro deve ser acionado por ao menos duas horas para misturar o decantador com a água da piscina. Em seguida, é necessário aguardar ao menos 12 horas até que seja possível notar toda a sujeira no fundo e, aí sim, partir para o próximo passo.. 

6. Aspirar a piscina

manutenção de piscina

A aspiração é a parte mais demorada da manutenção de piscina. Ela é feita por meio de um dispositivo de aspiração posicionado na lateral da piscina. É necessário encaixar nele uma mangueira e manter aberto apenas o registro de aspiração. Os outros registros devem ser fechados.

Todo o trabalho deve ser executado com muita paciência, pois um movimento brusco pode fazer com que a sujeira se espalhe de novo pela piscina. Os cantos demandam uma atenção especial, pois costumam ser os pontos de maior acumulação. Ao finalizar a aspiração, a mangueira deve ser removida com cuidado para não derramar a sujeira na água novamente. 

7. Tratar a água

A última etapa da manutenção de piscina é o tratamento químico da água. Esse processo é responsável por eliminar em definitivo aquelas partículas de sujeira que são invisíveis a olho nu. Antes de qualquer coisa, é indispensável medir o pH da água, que deve estar entre 7,0 e 7,4.

O Ph (potencial hidrogeniônico) é uma medida da concentração de íons de hidrogênio em uma uma solução líquida. Ela é representada em uma escala que vai de 0 a 14, onde o 7 representa neutralidade – esse é o nível ideal para a água pura. Níveis abaixo de 7 indicam acidez, enquanto os níveis acima indicam basicidade. 

A água da piscina deve manter sempre o pH neutro. Isso porque a acidez tira o efeito dos produtos utilizados para limpeza e afeta os materiais do revestimento. Além disso, os usuários poderão sentir irritação na pele, nos olhos e em regiões mucosas, como boca e nariz.

Para realizar o tratamento da água, é necessário usar dois tipos de produtos: cloro e algicida. Cada um deles tem funções diferentes e suas próprias orientações de aplicação. Agora, vamos conhecer melhor esses aspectos:

Cloro

O cloro serve para desinfetar a água e eliminar qualquer microorganismo que possa causar doenças aos usuários da piscina. Ele também evita a proliferação do mosquito Aedes Aegypti, causador da dengue, que costuma depositar suas larvas em água limpa. 

O tipo de cloro adequado é o granulado, que dura mais tempo na água. Em piscinas com pouca utilização, ele deve ser aplicado ao menos três vezes por semana. Quanto maior a frequência de uso, maior a necessidade de tratamento com cloro. E lembre-se de aplicar o produto sempre no fim da tarde ou à noite, pois o sol faz com que ele evapore.

Algicida

Outro produto importante na manutenção de piscina é o algicida. Sua função é evitar a proliferação das algas que fazem a água adquirir uma tonalidade esverdeada. Os algicidas de manutenção, mais leves, previnem a multiplicação das algas, enquanto o algicida de choque é mais forte e elimina todas elas.

Para manutenção, a recomendação é aplicar 6 ml de algicida para cada mil litros de água uma vez por semana. O tratamento mais pesado só é feito quando a água está muito verde. Mas é importante explicar que algicida e cloro não podem ser aplicados no mesmo dia. Quando isso acontece, a água fica escura. 

Após a aplicação do cloro e do algicida, é necessário medir novamente os parâmetros da água antes liberar a piscina para uso. A alcalinidade da água precisa estar entre 80 e 120 ppm (partes por milhão), enquanto o cloro deve estar em uma proporção que vai de 1 a 3 ppm.

Gostou do nosso artigo sobre manutenção de piscina?

Agora você já sabe tudo que é necessário para uma manutenção de piscina eficiente. Vale destacar que, embora até seja possível fazer o procedimento todo por conta própria, o mais recomendável é contar com a orientação de profissionais especializados. Isso vai economizar seu tempo e garantir que tudo seja feito com precisão.

Quer mais dicas para a manutenção de todas as partes da sua casa? Continue conosco e confira esse post com tudo que você precisa saber sobre manutenção de ar condicionado.

Postagens relacionadas

imóveis-comerciais

Imóveis comerciais: conheça os tipos

Você está em dúvida se vale a pena investir em imóveis comerciais? O mercado imobiliário é cheio de possibilidades, por isso, nós trouxemos um conteúdo especial para que todas suas dúvidas sejam sanadas.  O mercado imobiliário tem passado por mudanças significativas nos últimos tempos. Durante a pandemia, muitas pessoas se interessaram por comprar ou alugar […]

quarto montessoriano

Quarto montessoriano: saiba como montar em seu imóvel

Você sabe o que é quarto montessoriano? A maneira de montar o ambiente estimula o desenvolvimento e aprendizado dos bebês.  A montagem do quarto de uma criança é essencial para o seu desenvolvimento. Afinal, o ambiente irá ser usado tanto para brincar, quanto para criar, estudar e relaxar. Os espaços do ambientes, com certeza, serão […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *