25 de setembro de 2021

Saiba a diferença entre consórcio e financiamento

qual a diferença entre consórcio e financiamento

Está em dúvida sobre qual a diferença entre consórcio e financiamento? Confira tudo sobre essas modalidades de crédito.

A decisão de comprar uma casa ou um apartamento é sempre acompanhada de muitas incertezas. Por se tratar de um bem de alto valor e que interfere em vários aspectos de nossas vidas, é necessário entender muito bem todas as variáveis envolvidas. Com tantas possibilidades na mesa, muita gente passa a se perguntar: “afinal, qual a diferença entre consórcio e financiamento?”

É sobre este tema tão importante que nós vamos mergulhar neste artigo. Reunimos uma série de informações sobre financiamento e consórcio, explicando o que é cada um e nos aprofundando sobre suas características essenciais. Dessa forma, você terá mais condições de estudar a melhor opção para seu momento atual. Confira!

Qual a diferença entre consórcio e financiamento

Financiamento

Para começar a entender qual a diferença entre consórcio e financiamento, é interessante entender o conceito de financiamento. Ele é um tipo de operação financeira em que o valor de um produto ou serviço é dividido em uma certa quantidade de parcelas. Ele é uma opção para quem não consegue pagar o preço à vista, especialmente em bens mais caros, como carros e imóveis.

A operação é realizada por meio de instituições financeiras que, na prática, emprestam dinheiro ao cliente para a compra do bem e cobram a devolução com um certo percentual de juros. Ou seja, se você financia um bem por meio de um banco, ele paga o valor a quem está vendendo e espera que você devolva o dinheiro ao longo do tempo.

Como você pode perceber, a dinâmica do financiamento é muito parecida com a de um empréstimo tradicional. A diferença entre financiamento e empréstimo, no fim das contas, é que o primeiro já tem um objetivo determinado previamente, enquanto o segundo permite que o tomador faça o que quiser com o dinheiro emprestado. 

Como funciona o financiamento de imóveis

como funciona o financiamento de imóveis

Você encontrará muitas opções no mercado para realizar um financiamento. A diferença entre as instituições financeiras está nas condições de pagamento. É importante comparar itens como taxas de juros, quantidade de parcelas e valor das parcelas para descobrir qual é a melhor alternativa. Muitas empresas disponibilizam simuladores de financiamento para facilitar a análise.

Após escolher a instituição, é necessário apresentar a documentação que ela pede para formalizar o negócio. Geralmente, a lista de documentos inclui os seguintes itens:

  • CPF do comprador;
  • comprovante de estado civil;
  • comprovantes de renda, como declarações de imposto de renda e holerites;
  • recibos de serviços prestados (no caso de trabalhadores autônomos).

Os comprovantes de renda são importantes para indicar sua capacidade de arcar com as parcelas. O ideal é que o valor delas corresponda a, no máximo, 30% da sua renda familiar bruta. O banco também vai verificar o cadastro de instituições como o Serasa para verificar eventuais situações de inadimplência.

Com o crédito aprovado, o banco também vai querer avaliar o imovel que você quer comprar e um engenheiro será designado para essa tarefa. Depois de todas essas etapas, o contrato finalmente será preparado para o registro em cartório. O vendedor receberá o valor cobrado e você começará a pagar as prestações do financiamento.

Além de conhecer as várias fases do processo, é importante saber que há diversas modalidades de financiamento:

CDC

O Crédito Direto ao Consumidor (CDC) é a forma menos burocrática de conseguir um financiamento, pois o dinheiro é disponibilizado de forma imediata pela instituição financeira. Essa modalidade é oferecida para facilitar a vida do consumidor e usa uma linha de crédito pré-aprovada, dispensando avalistas. 

Entretanto, o CDC disponibiliza valores mais baixos e prazos de pagamento mais curtos, portanto, não é utilizado para transações imobiliárias. Seu uso está mais relacionado a objetivos de curto prazo, como quitação de dívidas e pagamento de viagens.

Leasing

O leasing é uma operação financeira em que a instituição financeira vai pagar pelo bem e terá a propriedade legal dele até que o comprador consiga quitar todas as parcelas. Se você comprar um carro por meio de um leasing, por exemplo, a documentação dele ficará vinculada ao banco e só será transferida em definitivo para o seu nome ao fim dos pagamentos.

Consórcio 

Muita gente não sabe disso, mas o consórcio também é uma forma de financiamento. Na prática, o que muda é a maneira como o dinheiro para compra do bem é levantado. No caso do consórcio, um grupo de pessoas com os mesmos objetivos paga as parcelas mensalmente até que todos tenham acesso a uma carta de crédito no valor do bem desejado. 

Isso ainda parece um pouco confuso? Então fique ligado nos próximos tópicos para entender em detalhes qual a diferença entre consórcio e financiamento.

Qual a diferença entre consórcio e financiamento

O que é consórcio imobiliário

Consórcio

Para aprofundar nossa discussão sobre qual a diferença entre consórcio e financiamento, vamos nos aprofundar agora na definição de consórcio. 

Para começar, é importante saber que esse tipo de negociação é gerenciada por empresas denominadas administradoras. Todos os procedimentos são fiscalizados pelo Banco Central para garantir a segurança de todos os envolvidos. 

Quando contratamos um consórcio para comprar um imóvel, passamos a participar de um grupo com várias outras pessoas que têm o mesmo objetivo. Cada uma delas deve pagar suas parcelas em dia para que os valores sejam acumulados em uma poupança. A ideia é que, com o passar do tempo, todos os participantes do grupo recebam o valor necessário para a compra.

A administradora define a ordem de distribuição desses valores por sorteio. Como um integrante do grupo, você pode aumentar suas chances de ser contemplado ao oferecer um lance, ou seja, uma antecipação das prestações do consórcio. 

Além do mercado de imóveis, esse tipo de financiamento também é muito utilizado para a compra de carros e caminhões. Até os anos 1990, existiam consórcios até para comprar computadores domésticos, que eram bem mais caros do que hoje em dia.

Como funciona um consórcio

Antes de entrar em um consórcio, é essencial conhecer seu funcionamento em detalhes. Cada administradora oferece uma grande variedade de produtos e você pode compará-los para escolher o que se adapta melhor às suas condições.

O valor das parcelas é determinado a partir da divisão do valor da carta de crédito pela quantidade de prestações. Além disso, a própria administradora cobrará uma taxa para gerenciar o grupo e estabelecer fundos de reserva e seguros. 

Quando um dos participantes é contemplado nos sorteios, também há um processo até que ele finalmente receba sua carta de crédito e possa realizar a compra do imóvel. Esses procedimentos também são distintos em cada administradora e devem ser analisados pelos compradores antecipadamente.

O consórcio tem ao menos uma grande vantagem em relação a outras formas de financiamento: não ter juros. Embora haja uma taxa de administração, o valor dela certamente é muito mais baixo que o total de juros cobrados pelos bancos na maior parte dos financiamentos.

Acompanhe as novidades do Blog da Arbo!


Cadastre-se e receba por e-mail nossa newsletter com tudo que você quer saber sobre imóveis. É grátis!

Além disso, o consórcio tende a ser mais flexível, já que há opções para todas as faixas de renda. Isso facilita a vida de quem prioriza a organização financeira e não quer correr o risco de um desequilíbrio no orçamento para poder adquirir um imóvel. Outro benefício é que, com a carta de crédito em mãos, você pode adquirir o imóvel como se fosse um pagamento à vista, mesmo que ainda esteja pagando suas parcelas. 

Muita gente também enxerga o consórcio como uma forma muito prática de investimento de baixo risco. Isso porque as parcelas pagas mensalmente são geridas pela administradora e acumuladas em uma poupança.

E aí, gostou do conteúdo?

Agora que você já sabe qual a diferença entre consórcio e financiamento, que tal se aprofundar no tema? Entenda a diferença entre valor do imóvel, entrada, valor do financiamento e saldo devedor na Central de Ajuda Arbo! 

Postagens relacionadas

imóveis-comerciais

Imóveis comerciais: conheça os tipos

Você está em dúvida se vale a pena investir em imóveis comerciais? O mercado imobiliário é cheio de possibilidades, por isso, nós trouxemos um conteúdo especial para que todas suas dúvidas sejam sanadas.  O mercado imobiliário tem passado por mudanças significativas nos últimos tempos. Durante a pandemia, muitas pessoas se interessaram por comprar ou alugar […]

Taxa de amortização: o que é e como calcular?

Se você vai contratar um financiamento imobiliário, precisa entender o que é taxa de amortização. Nesse texto você confere todas as informações sobre o tema Os financiamentos, especialmente os destinados à compra de imóveis e de veículos, contam com juros e com diversas taxas. Antes de contratar esses serviços, é importante que o cliente conheça […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *