5 de dezembro de 2023

6 erros comuns na entrega da DIMOB 2024

mulher-fazendo-imposto-dimob-2024

Todo ano, as imobiliárias devem entregar a DIMOB 2024 à Receita Federal, mas qualquer erro na declaração pode custar caro.

A Declaração de Informações sobre Atividades Imobiliárias (DIMOB) é uma obrigação fiscal que exige que qualquer pessoa jurídica que atue no setor imobiliário forneça informações detalhadas sobre suas operações ao fisco. 

Embora seja uma parte fundamental do cumprimento tributário para empresas no setor imobiliário, muitas imobiliárias cometem erros comuns ao lidar com a DIMOB. 

E, como nós sabemos, gerar a DIMOB corretamente é mais do que uma mera formalidade, qualquer deslize nesse processo pode levar a erros substanciais, que podem resultar em penalidades financeiras, questionamentos da Receita Federal e problemas legais. 

Por isso, neste artigo, destacaremos esses erros para ajudar as imobiliárias a evitá-los e cumprir com sucesso o envio da DIMOB da sua imobiliária.

Os desafios de gerar a DIMOB 2024 corretamente

Entre todas as responsabilidades do administrativo da imobiliária, a geração da DIMOB se destaca como uma das mais complexas e desafiadoras, por quatro razões básicas.

A primeira é a complexidade dos registros, porque a DIMOB envolve a coleta e o registro de uma variedade de informações detalhadas, incluindo dados de compradores, vendedores, locatários, proprietários, valores de transações e informações fiscais. E, fazer isso manualmente, como muitas imobiliárias fazem, pode ser complicado.

A segunda razão é o tempo, já que é preciso reunir documentos, revisar registros, cálculos de impostos retidos na fonte e de comissões.

A dificuldade na organização de documentos também é um desafio que toda imobiliária enfrenta ao fazer a DIMOB. Reunir todos os documentos necessários, como contratos de compra e venda, contratos de locação e recibos, pode ser um desafio logístico. 

A DIMOB também é desafiadora pela possibilidade de afetar a eficiência da equipe.

A maioria das imobiliárias preenchem a DIMOB manualmente e isso exige que os funcionários da imobiliária dediquem tempo significativo a tarefas burocráticas em vez de focar em atividades estratégicas e naquilo que é mais importante: gerar novos negócios.

Erros que toda imobiliária deve evitar ao fazer a DIMOB 2024

Cometer erros é inerente à natureza humana, mas quando se trata da geração da DIMOB (Declaração sobre Atividades Imobiliárias), minimizar ao máximo a chance de equívocos é fundamental. 

Esta declaração exige que as imobiliárias forneçam informações detalhadas sobre suas atividades de vendas e locações de imóveis do ano anterior. E, por isso, é importante que você redobre os cuidados ao fazer a DIMOB, porque erros nessa obrigação fiscal podem resultar em penalidades.

Atraso na entrega

Um dos erros mais graves que uma imobiliária pode cometer na DIMOB é o atraso na entrega das informações necessárias. 

A DIMOB tem um prazo rígido para entrega. Normalmente, esse prazo é até às 20 horas do último dia útil de fevereiro, devendo constar as informações referentes ao ano anterior. 

Entretanto, o que muitas imobiliárias acabam esquecendo é que atrasar na entrega das informações pode resultar em multas significativas e complicações fiscais. E, aí, a imobiliária acaba gastando mais tempo e dinheiro do que o necessário.

Então, é essencial que você esteja sempre ciente do prazo e garantir que todas as informações sejam enviadas a tempo.

[blog] Infográfico - O que acontece se a DIMOB for entregue depois do prazo v2

Informação falsa, incompleta ou omitida

A DIMOB exige uma série de informações detalhadas, incluindo dados sobre os proprietários, inquilinos, imóveis vendidos, locados ou incorporados, entre outros.

E, como quaisquer omissões ou informações imprecisas podem resultar em problemas com a Receita Federal, é fundamental revisar minuciosamente todas as informações fornecidas na DIMOB e garantir que estejam completas e corretas.

Vale lembrar que, após o envio das informações para imobiliárias, corretores autônomos, incorporadoras e construtoras, a Receita Federal cruza os dados da DIMOB com as informações do Imposto de Renda para verificar se não há nenhuma inconsistência.

Ainda é importante destacar que, mesmo que não tenha havido má fé e que a omissão ou erro foi decorrente de um erro de digitação, por exemplo, a imobiliária pode ser penalizada.

Desorganização na documentação

Só quem já declarou a DIMOB sabe quantos documentos é preciso ter em mãos para conseguir fazer a declaração. Mesmo assim, muitas imobiliárias cometem o erro de não manter uma organização adequada de sua documentação fiscal relacionada à DIMOB.

Isso pode levar a atrasos na preparação da declaração e a possíveis erros, já que tudo tende a ser feito na correria. 

Se você quer evitar esse erro com a DIMOB, o ideal é organizar todas as informações dos negócios feitos ao longo do ano de forma eficiente e acessível para garantir que todos os documentos necessários estejam prontamente disponíveis quando necessário.

Documentos necessários para entregar a DIMOB 2024

Os documentos exigidos na declaração variam de acordo com o tipo de atividade realizada.

Para declarar as vendas de imóveis é preciso apresentar: nome completo e CPF do vendedor e comprador, data em que o contrato de compra e venda foi assinado, endereço completo do imóvel vendido, valor bruto em que o imóvel foi vendido, com comprovação em Nota Fiscal. 

Já nos contratos de locação é necessário preencher: nome completo e CPF do locador e locatário, impostos retidos na transação, rendimento bruto, valor recebido em comissão.

Não responder a Receita Federal

Quando a Receita Federal descobre um erro ou desencontro entre as declarações, antes de aplicar a penalidade, o órgão pode chamar a sua imobiliária para sanar dúvidas e prestar esclarecimentos.

Caso isso aconteça com a sua imobiliária, não cometa o erro de ignorar a Receita Federal.

É essencial estar disponível e pronto para cooperar com a Receita Federal em caso de questionamentos ou verificações, uma vez que a comunicação e a correção de possíveis equívocos podem evitar sanções desnecessárias.

Deixar a DIMOB para última hora

Você e sua equipe só começam a pensar na DIMOB em fevereiro?

Deixar para última hora pode ser o maior erro do ano da sua imobiliária! 

Porque como a gente bem sabe, deixar qualquer coisa para última hora sempre é sinônimo de estresse e dor de cabeça.

No vídeo a seguir, nosso especialista em imobiliárias explica por que deixar para última hora pode ser o maior erro do ano da sua imobiliária e ainda lista 5 motivos para você começar a se preparar para a DIMOB desde já.

Vale lembrar que  o volume das informações que você precisa declarar na DIMOB é diretamente proporcional ao número de negócios fechados. Então, quanto maior o número de vendas e locações realizadas no ano, maior é a quantidade de informações que você precisa declarar.

Deixar tudo isso para última aumenta as chances de erros ou de alguma informação passar despercebida.

Sempre lembre-se que a antecipação é a melhor maneira de fazer a DIMOB de maneira tranquila, sem pressa, além de facilitar possíveis erros que podem ser corrigidos a tempo.

Declarar a DIMOB manualmente

Embora essa ação seja a mais comum nas imobiliárias, vale lembrar que preencher a DIMOB manualmente é o maior erro que sua imobiliária pode cometer, por que preencher a DIMOB à mão pode ser estressante e complexo.

Esse erro foi listado por último, mas é, na verdade, o principal, porque torna muito mais fácil cometer os erros anteriores. Preenchendo manualmente a declaração a partir dos controles financeiros internos da empresa, a chance de errar é muito grande.

Em vez disso, a imobiliária precisa de uma plataforma de gestão que automatize a geração do arquivo que é enviado à Receita Federal, a partir das ferramentas de gestão financeira que são alimentadas ao longo do ano, quando as transações acontecem. 

Assim, não se perdem preciosas horas de trabalho com o preenchimento da DIMOB e evita-se o risco de sofrer penalidades por erros na declaração. 

A automatização do processo não apenas economiza tempo, mas também aumenta a precisão, garantindo que a DIMOB seja enviada corretamente e dentro do prazo estipulado.

Como você pôde acompanhar ao longo deste artigo, a DIMOB é uma obrigação fiscal super importante para empresas do mercado imobiliário e cometer erros ao fazer a declaração pode resultar em consequências financeiras, sem falar na dor de cabeça. 

Para evitar os erros mencionados é preciso organização, conhecimento e antecipação.

A entrega da DIMOB 2024 está se aproximando, então, não deixe de considerar a adoção de um software imobiliário para automatizar a declaração, porque isso não apenas minimiza erros, mas também proporciona mais tranquilidade e eficiência na gestão dessa obrigação fiscal para sua imobiliária.

Postagens relacionadas

trafego pago para imobiliarias

Tráfego pago para imobiliárias: como melhorar seus anúncios – Métricas de Marketing Digital #3

O tráfego pago é um dos pilares das estratégias de marketing digital para imobiliárias. Veja como alavancar a performance do seu negócio com bons anúncios. As redes sociais mudaram a forma como marcas e consumidores interagem e trouxe novas possibilidades de divulgação de produtos e serviços. Ao contrário do que acontecia nas mídias tradicionais, os […]

inteligencia artificial na divulgacao de imoveis

 Como utilizar a inteligência artificial na divulgação dos imóveis

Aprenda estratégias inovadoras para impulsionar seus negócios, alcançar o público certo e aumentar suas vendas. Explore as melhores práticas e ferramentas para utilizar a IA de forma eficaz no mercado imobiliário. No mercado imobiliário atual, a divulgação eficaz dos imóveis desempenha um papel crucial no sucesso das vendas. Com a crescente utilização da inteligência artificial […]

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *