27 de setembro de 2021

Aluguel de apartamento: como calcular o valor ideal?

Vai se mudar para um novo imóvel e quer descobrir quanto deve pagar pelo aluguel de apartamento? Confira o texto e saiba como fazer o cálculo

Por vontade ou por necessidade, chega um momento em que todos precisam comprar ou locar um imóvel. Nesse momento, muitos optam pelo aluguel de apartamento, que se mostra como uma boa opção sob diversos aspectos.

aluguel-de-apartamento

Para que não existam problemas durante o processo de locação, é necessário que o morador tome uma série de precauções, especialmente relacionadas ao cálculo do valor do aluguel ideal. Além disso, é preciso avaliar se o aluguel de apartamento é, realmente, a melhor opção.

Se você deseja tomar a melhor decisão, deve se atentar aos seguintes aspectos:

  • Casa ou apartamento?
  • Comprar ou alugar um imóvel?

Antes de apresentar os passos para o cálculo do valor ideal de aluguel de apartamento, o Blog da Arbo separou algumas dicas para que você verifique se a locação é, de fato, o que você precisa.

Casa ou apartamento?

Seja para compra ou para locação, a dúvida sempre surge: é melhor investir em uma casa ou em um apartamento? A verdade é que não existe uma resposta pronta para essa questão, uma vez que inúmeros fatores podem determinar essa decisão.

Na prática, tanto uma casa quanto um apartamento apresentam vantagens e desvantagens para os moradores. Para que você consiga escolher o imóvel ideal, veja abaixo a lista de prós e de contras de cada um dos tipos de moradia.

Vantagens de morar em uma casa

As casas são excelentes opções para moradores que buscam viver com mais tranquilidade e com bem-estar. Isso porque esses imóveis costumam apresentar menos barulhos quando em comparação com os apartamentos, uma vez que não existem vizinhos ao lado e nem em andares inferiores e superiores.

Ainda no tópico sobre barulhos, as casas podem ser alternativas melhores para moradores que costumam causar muitos ruídos. Em condomínios de apartamentos, é certo que os vizinhos não iriam gostar desses comportamentos e poderiam, inclusive, registrar reclamações com o síndico.

A autonomia é outro atributo importante de moradores de casas. Isso porque não existem regras de condomínio e de convivência. Nesse caso, não é necessário abrir mão de um animal de estimação nem de estacionar o automóvel em um local de sua preferência, por exemplo.

Além disso, é preciso considerar a privacidade. Cercadas por muros, as casas tendem a conferir mais liberdade aos moradores. Ao mesmo tempo, oferecem como vantagem um menor custo mensal, já que não incluem taxas de condomínio e gastos com manutenções – muitas vezes imprevisíveis.

Desvantagens de morar em uma casa

Apesar de apresentarem muitas vantagens aos moradores, as casas também possuem seus contras. O principal deles, entretanto, é a questão da segurança. Na maioria dos casos, os apartamentos estão localizados em prédios que possuem portarias e guaritas, bem como profissionais dedicados à segurança dos moradores.

Se você deseja driblar essa desvantagem, pode investir em alguns equipamentos, como câmeras de segurança e cerca elétrica. Contudo, nesse caso, a melhor solução é buscar uma casa localizada no interior de um condomínio fechado.

Outro ponto que o morador de uma casa deve se atentar são os gastos com as manutenções. Isso porque o imóvel depende totalmente de seus investimentos financeiros para continuar com as instalações em dia.

Vantagens de morar em um apartamento

Assim como as casas, os apartamentos também apresentam vantagens relevantes. A primeira delas, que é considerada um ponto decisivo para muitos moradores, é a questão da segurança. Por estarem localizados no interior de prédios e/ou empreendimentos, os apartamentos, na maioria dos casos, contam com um excelente nível de segurança.

A portaria, por exemplo, evita a entrada de estranhos nos condomínios, uma vez que é permitida a entrada somente de pessoas autorizadas pelos moradores. Além disso, é comum que os prédios contem com um bom sistema de monitoramento por câmeras nas áreas de convivência.

E, por falar em convivência, se você é uma pessoa sociável, vai gostar de saber que morar em um apartamento pode potencializar suas relações com os vizinhos. Isso porque as áreas comuns são excelentes ambientes para conhecer e conversar com pessoas novas. 

Muitos moradores veem esse ponto como algo positivo especialmente relacionado às crianças, que podem fazer amigos e brincar sem sair de casa.

Ao contrário do que ocorre com os moradores de casas, os condôminos não precisam se preocupar com as manutenções do imóvel. Apesar de serem responsáveis pelo pagamento dos consertos e das reformas, os moradores não precisam arcar com a responsabilidade sozinhos, já que podem contar com o auxílio do síndico.

Desvantagens de morar em um apartamento

Morar em um apartamento implica, também, em lidar com alguns contras, como o respeito às regras do condomínio. Isso porque, mesmo que o morador não concorde com as normas estabelecidas, é obrigado a obedecê-las em nome da boa convivência com os demais condôminos.

Essas regras incluem, em muitos casos, a impossibilidade de criar um animal de estimação no imóvel, o que desagrada muitos moradores. Ainda é necessário considerar que, caso não cumpra as normas, o morador pode sofrer penalizações, como a proibição de frequentar as áreas comuns. 

Ademais, o morador precisa considerar que, em um apartamento, terá de arcar com as taxas de condomínio, que podem representar um problema no orçamento ao final do mês.

E se você ainda está em dúvida, a indicação é conferir o vídeo Casa VS Apartamento – Qual é melhor?, publicado no canal Dearo e Manu, no YouTube, em que os apresentadores mostram seu ponto de vista sobre a questão. Veja:

Comprar ou alugar um imóvel?

Após verificar as vantagens e as desvantagens de casas e de apartamentos, você precisa ponderar o que é essencial em sua nova moradia. Após decidir o tipo de imóvel, chegou o momento de escolher entre o modo de negociação: a compra ou a locação.

É fato que não existe uma regra para todos os clientes, já que tanto a compra quanto aluguel podem se mostrar boas opções em determinados casos. Por isso, é importante que, mais uma vez, o morador avalie seu cenário e escolha a melhor opção.

Compra

As vantagens de comprar um imóvel são diversas e estão relacionadas, especialmente, à realização do sonho da casa própria. No entanto, é preciso considerar que essa ação envolve uma imensa responsabilidade, especialmente se o comprador se utilizar de um financiamento imobiliário.

Outros benefícios relacionados à compra do imóvel próprio são: a existência de uma propriedade no nome do comprador – o que constitui um patrimônio -, a total liberdade de executar reformas e manutenções na casa ou o apartamento e a garantia de uma moradia estável.

Apesar de apresentar muitos prós, o ideal é que, antes da negociação, o cliente que deseja comprar um imóvel tenha um excelente planejamento financeiro. 

De maneira geral, por levar em conta essa organização – e as condições que o comprador deve ter para arcar com os custos de negociação -, a compra é recomendada para pessoas que possuem uma boa fonte de renda estável e que, por isso, apresentam uma vida financeira estruturada.

Locação

A máxima de que “alugar um imóvel é jogar dinheiro fora” não faz mais sentido para os brasileiros. Isso porque a locação configura uma ótima alternativa em determinados casos, especialmente quando a compra não se mostra tão vantajosa.

A principal razão que leva os clientes a optarem pelo aluguel de um imóvel é a falta de recursos financeiros para arcar com a compra de uma casa ou de um apartamento, bem como o receio de contar com o auxílio de um financiamento imobiliário. 

Contudo, esses não são os únicos casos em que alugar se torna mais vantajoso. Realizar uma locação pode ser uma boa alternativa para:

  • Pessoas que desejam se mudar de país;
  • Pessoas que não possuem um planejamento familiar e, por isso, podem vir a precisar de uma casa maior após determinado período de tempo;
  • Pessoas que vão morar em uma determinada cidade apenas por um período específico de tempo.

Se você se encontra em uma ou mais dessas situações, pode considerar a locação de um imóvel em detrimento da compra.

aluguel-de-apartamento

Como calcular o valor ideal do aluguel de apartamento?

Se após verificar os tópicos acima você optou pelo aluguel de apartamento, chegou a hora de descobrir qual é o valor ideal que deve ser pago mensalmente na negociação. O cálculo leva em conta fatores como a renda mensal da família e todos os itens que compõem o aluguel, não somente o valor que deve ser pago ao proprietário durante a vigência do contrato.

Economistas apontam que o ideal é que os gastos com o aluguel de apartamento não ultrapassem 30% do valor da renda da família (ou do indivíduo, em caso de pessoas que moram sozinhas). 

Para avaliar se o valor não vai prejudicar sua saúde financeira, é necessário realizar uma conta simples:

1) Para calcular o valor ideal do aluguel de apartamento, o primeiro passo é verificar a renda mensal da família. Nesse ponto, some todos os valores obtidos durante o mês e que são utilizados para arcar com as despesas.

2) Divida o valor do aluguel – que deve incluir a mensalidade, a taxa de condomínio e o IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano) – pela renda familiar.

3) Multiplique o resultado da divisão por 100 para obter a renda como uma porcentagem do total.

Pronto: agora você já pode analisar se o aluguel de apartamento irá ser benéfico para sua saúde financeira. Caso o resultado da multiplicação tenha sido inferior ou igual a 30%, o valor é considerado ideal. Entretanto, se o resultado encontrado for maior que 30%, indica que o valor pode comprometer o orçamento da família.

O que você achou desse conteúdo?

Você aprendeu a calcular o valor ideal do aluguel de apartamento? Deixe sua opinião sobre o conteúdo na caixa de comentários abaixo. E, em caso de dúvidas, não hesite em pontuar suas perguntas.

Visite o Blog da Arbo para conferir outros artigos como esse, que podem te auxiliar durante a mudança e até mesmo na decoração de seu novo imóvel. Confira as categorias e saiba mais.

Conheça, também, a Central de Ajuda da Arbo, que reúne diversas dicas que podem facilitar o seu dia a dia, como a emissão da segunda via de faturas e os melhores provedores de internet das principais cidades do Brasil.

E, para quem deseja encontrar um excelente imóvel para comprar ou para alugar, a indicação é acessar o Portal da Arbo, que traz casas e apartamentos em diversos municípios do País.

Postagens relacionadas

O novo consumidor do mercado imobiliário

Qual é o perfil do novo consumidor no mercado imobiliário? Descubra quais são os desafios deste público que está cada vez mais informado e exigente Não podemos negar que a tecnologia está cada dia mais presente na vida das pessoas, interferindo, mudando, criando novas formas de relacionamento e consumo, e que isso impacta em muitos […]

adesivos-decorativos

Adesivos decorativos: veja como usar na sua casa!

Muito requisitados por pessoas que querem dar uma cara nova à casa, os adesivos decorativos estão cada vez mais populares. Veja as dicas que nós da Arbo separamos para você! Se você quer dar um novo visual para sua casa e ainda está em dúvida sobre como fazer isso, os adesivos decorativos podem ser a […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *