29 de novembro de 2021

Regras do condomínio: o que você deve saber?

Regras do condomínio

Todos os condomínios tem algumas regras que os moradores devem saber para manter a boa convivência com os demais. 

Cada vez mais pessoas moram em condomínios no Brasil. Isso porque esse tipo de habitação tem virado sinônimo de mais segurança, qualidade de vida e economia quando o assunto é moradia. Mas, claro que, por ser um lugar em que muitas pessoas convivem no mesmo lugar, é preciso ter regras para que tudo funcione de uma forma adequada. As regras do condomínio, muitas vezes, geram dúvidas para os moradores.  

Então, se você vai se mudar para um condomínio ou já mora em um e quer saber mais sobre o assunto, esse texto do Blog da Arbo pode te ajudar muito. 

Vantagens de morar em um condomínio?

Regras do condomínio

Para começar a explicar melhor sobre como é morar em um condomínio, vamos iniciar pelas vantagens. Separamos algumas das que consideramos mais importantes para você. Confira abaixo. 

Mais segurança 

Os índices de criminalidade têm crescido dia após dia nas grandes cidades brasileiras. 

Diante desse fato, a segurança se torna um fator fundamental para quem deseja ter qualidade de vida. Proteger seu patrimônio, seus bens materiais e, principalmente, a vida de sua família deve ser uma prioridade.

É justamente por isso que quem mora em condomínio coloca toda a estrutura de segurança como uma das principais vantagens. 

Ao comprar um imóvel em um condomínio, você garante que sua propriedade e sua família estarão protegidos 24 horas por dia, nos sete dias da semana. Muitos condomínios possuem, inclusive, funcionários especializados e treinados em segurança para vigiar o local. 

Além dos funcionários, esses empreendimentos possuem um sistema de segurança completo, que é composto por diversos dispositivos.

As câmeras de vigilância e os portões automáticos são alguns dos equipamentos instalados nos condomínios fechados, mas há investimentos em outros itens, como:

  • Cercas elétricas;
  • Portaria 24 horas;
  • Ronda interna;
  • Controle de entrada e saída de pessoas.

É importante ressaltar que os custos com a segurança são divididos entre todos os moradores, o que faz com que os serviços sejam acessíveis a todos.

Acompanhe as novidades do Blog da Arbo!


Cadastre-se e receba por e-mail nossa newsletter com tudo que você quer saber sobre imóveis. É grátis!

Estrutura de lazer completa

Piscinas, campos de futebol, academias. Quem nunca sonhou em morar em um local em que você tenha acesso a todas essas atividades a qualquer hora do dia, não é?  

A diversão e o lazer também estão presentes no empreendimento e são responsáveis por conferir qualidade de vida aos moradores.

Para atrair os moradores, as construtoras têm investido cada vez mais em áreas de lazer completas, compostas por piscinas, saunas, quadras poliesportivas, salões de festas, espaços gourmet e muito mais.

O principal objetivo das empresas é suprir as necessidades de todos os moradores, ou seja, pessoas de diferentes idades, classes sociais e estados civis. Dessa forma, investem na construção de espaços que vão agradar a todos – o que é benéfico para os moradores em todos os aspectos.

Esse ponto ajuda (e muito) o orçamento dos moradores, que têm a oportunidade de economizar ao contar com os serviços e os espaços das áreas de lazer.

Qualidade de vida

Um condomínio reúne todas as principais estruturas para oferecer mais qualidade de vida para toda a família. 

Ao usufruir de uma área de lazer completa e de um espaço seguro, por exemplo, você tem a certeza de morar em um local que zela pelo seu bem-estar.

E engana-se quem pensa que investir em um imóvel em condomínio fechado – seja por meio da compra ou da locação – é algo caro. Pelo contrário. Cada vez mais gente tem percebido que morar em um condomínio vale a pena. Colocando na ponta do lápis, o fato de dividir despesas com outros moradores traz um bom custo-benefício.  

Custos de manutenção divididos

Assim como em um condomínio de apartamentos, no de casas, quando há necessidade de algum tipo de manutenção relacionada à infraestrutura do local, todos os moradores contribuem para compor o valor necessário. Além disso, todo o trabalho de manutenção rotineira nas áreas comuns é feito por prestadores de serviços.

Convivência com os vizinhos

Morar em um condomínio residencial pode ser uma boa para quem tem crianças, já que elas podem brincar com outras sem ter que sair do condomínio. Além disso, as áreas comuns, como piscinas, quadras e academias são bons lugares para promover a interação entre os moradores.

Quando há qualquer problema, o morador só precisa informar ao síndico. Quem mora em uma casa precisa resolver essas situações por conta própria.

Regras do condomínio: quais são as principais? 

Regras do condomínio

É claro que morar em um condomínio não tem apenas vantagens. Muitos consideram as regras de boa convivência um dos grandes fatores negativos deste tipo de habitação. Abaixo, citamos algumas das principais regras que um condomínio pode ter. 

Regra do silêncio 

Todos os condomínios têm regras em relação ao silêncio. Ela serve, principalmente, por conta dos diversos estilos de vida que as famílias que moram no condomínio possuem. Não existe exatamente uma lei específica em relação ao barulho, mas a grande maioria dos condomínios estabelece como regra o respeito ao silêncio após às 22h. 

Portanto, depois desse horário, é proibido fazer qualquer barulho que possa atrapalhar os seus vizinhos. Seja festas, mudanças de móveis, limpezas, etc. 

Restrição aos animais de estimação

Antigamente, alguns condomínios não aceitavam a presença dos pets nas áreas comuns das estruturas. Mas, com os animais cada vez mais presentes nas vidas das pessoas, essa é uma regra que quase não existe mais. 

Hoje em dia, as  regras que a maioria dos condomínios fazem em relação aos pets é em relação às responsabilidades que o dono tem nas áreas comuns do local. Fazer a limpeza das fezes e da urina, passear de coleira e não deixar o pet brincar em áreas comuns são algumas delas. 

Crianças em áreas comuns do condomínio

Em todas as áreas comuns do condomínios, a presença de crianças é de total responsabilidade dos pais ou responsáveis. Seja em piscinas, parques de diversão ou quadras. A grande maioria dos condomínios têm regras em relação a isso. 

Outra questão que gera alguns conflitos é o barulho que as crianças fazem em algumas ocasiões. Novamente, os pais são os responsáveis por garantir que as brincadeiras não irão atrapalhar a rotina de outros moradores. 

Reformas no apartamento devem ser avisadas com antecedência

Todo tipo de reforma que ocorrer em seu apartamento ou casa deve ser avisada ao síndico com antecedência. Todos os condomínios têm regras em relação a isso. Uma vez que a reforma pode alterar a estrutura do prédio e afetar a rotina dos demais moradores. 

É preciso informar algumas informações como:

  • Qual a data de início da obra
  • O tempo de duração 
  • Os horários que será realizada
  • Quantos trabalhadores que irão prestar serviço 

Além disso, é preciso mostrar ao síndico um plano de reforma com a assinatura de um engenheiro ou um arquiteto responsável, a Anotação de Responsabilidade Técnica (ART). 

Você já sabe quais são as principais regras de um condomínio. Que tal agora saber quais são os seus direitos como morador? Confira abaixo esse vídeo sobre o assunto.

Como ter um bom relacionamento com o vizinho?

Regras do condomínio

É sempre importante lembrar que as regras do condomínio só existem para evitar conflito entre os moradores. É importante que elas sejam executadas para, dessa forma, você manter um bom relacionamento com os seus vizinhos. Afinal, vocês dividem o mesmo espaço e mantê-lo harmonioso é melhor para todos, não é? 

Caso tenha algum problema, antes de tudo, lembre-se que uma situação nunca deve ser resolvida através da violência ou da força. Se você estiver bravo ou magoado, espere essa sensação passar para tomar uma atitude. Você pode escrever uma carta ao vizinho se expressando quando estiver tudo bem. 

O diálogo é a chave para a maioria dos problemas que acontecem entre vizinhos. Quando você dialoga, e ouve o outro lado da história, você consegue compreender o que levou o seu vizinho a tomar algumas atitudes. Isso pode ser essencial para se construir uma boa relação.

Muitas pessoas não aprendem da primeira vez, e isso requer mais diálogo ainda, por isso sempre esteja em contato com o vizinho, entenda o lado dele mas também exponha o seu para que ambos cheguem a um comum acordo. 

Se você optar por resolver as desavenças com seu vizinho através do diálogo, nunca seja mal educado ou rude. Isso pode acabar deixando o problema maior ainda, já que o vizinho também poderá ficar ofendido. 

Por fim, se você optar pelo diálogo e for educado em uma conversa com seu vizinho, lembre-se sempre de ter empatia. Se colocar no lugar do outro é fundamental para a resolução dos problemas, isso porque muitas coisas e motivos de brigas ficam nas entrelinhas.

O que você achou deste conteúdo sobre regras de condomínio?

E aí, esse texto foi valioso para você de alguma forma? Não se esqueça de deixar nos comentários qual dica você mais gostou e se já passou por uma situação ruim com seu vizinho. Lembre-se das dicas desse post para a resolução de problemas e coloque-as em prática!

Postagens relacionadas

aplicativos para controle financeiro

11 aplicativos de controle financeiro para quem precisa economizar

Precisa economizar, mas tá difícil ter disciplina? Conheça vários aplicativos de controle financeiro que podem ajudar! Cuidar bem do dinheiro requer uma boa dose de disciplina, né? Aqui no Blog da Arbo, já temos um artigo com várias dicas para quem quer guardar dinheiro para comprar um imóvel. Desta vez, reunimos uma lista com 11 […]

como organizar um quarto pequeno

Como organizar um quarto pequeno: veja 5 dicas

Quer deixar seu cantinho mais bonito e funcional? Confira nossas dicas e aprenda a organizar um quarto pequeno com praticidade e estilo!  Organizar um quarto pequeno pode até parecer uma tarefa muito difícil, mas é possível deixar o ambiente mais agradável e aconchegante. É importante entender quais são suas necessidades, ter consciência do espaço disponível. […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *